Já há algum tempo que não escrevo sobre confiar, mas hoje aqui estou eu com mais uma reflexão sobre este tema.

Ainda me interrogo sobre a minha falta de confiança em relação à vida. Porque é que ainda insisto em querer as coisas à minha maneira, quando sei que tudo flui sempre da melhor forma, desde que eu permita?

É que é uma atitude bastante ignorante, querer controlar tudo, mesmo sabendo que eu só consigo abranger uma ínfima parte da realidade.

Logo eu que sou míope e que tenho uma visão bastante limitada daquilo que me rodeia.

Hoje, ao olhar para trás, vi que se eu tivesse tudo o que queria no momento em que o quis, agora estaria num estado lastimável.

Com o desenrolar da vida vejo que tudo é perfeito. As coisas acontecem no momento certo, da melhor forma e o resultado é sempre o melhor para mim.

Todo o sofrimento, toda a ansiedade são causados pela resistência à perfeição que é a vida.

Posso ver diversos momentos em que na altura pensei que estava a acontecer o pior e mais tarde vi que o que aconteceu foi o melhor, pois esse acontecimento despoletou uma grande mudança.

Mas mesmo sem ver nenhum benefício, qual é a melhor opção? Confiar que tudo está a correr da melhor maneira e sentir-me bem ou duvidar e zangar-me com a vida e com essa postura criar mal-estar?

Já escrevi sobre escolha e sobre o facto de a minha energia ditar o resultado.

Se eu sei que a escolha é minha e que aquilo que eu realmente sinto é o que influencia o resultado, porque é que eu teimo em focar-me naquilo que não é a minha parte?

Saber como as coisas irão correr não é da minha responsabilidade.

Só tenho que me focar no que quero e confiar que no momento certo terei tudo o que preciso.

Obrigado por este dia maravilhoso.

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

Podes também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest