Todos os dias sou confrontada com diversas situações. Algumas já  são esperadas; outras nem por isso, mas posso afirmar com toda a certeza que o meu dia-a-dia está rodeado de acontecimentos, perante os quais tenho que tomar decisões.

Por vezes, crio um padrão de ação. Sei que situação X vai acontecer, então começo a pensar e a deduzir que tipo de variantes podem advir dessa situação, bem como qual será o resultado. Penso no que vou dizer, como vou agir e como tudo poderá ou não funcionar.

Nos entretantos, a situação Y acontece. Algo que nunca poderia pensar que ia acontecer, e como estou tão ocupada a pensar no que irei fazer na situação X, acabo por não dedicar a atenção necessária a todas as decisões relacionadas com a situação Y.

Como tudo muda, quando chega o derradeiro momento, o momento em que a tão esperada situação X acontece, nada do que eu previa se torna realidade.

No fundo, espero o derradeiro momento, e deixo todos os derradeiros momentos passarem ao lado.

Afinal, qual é esse derradeiro momento, pelo qual eu anseio? Será quando conquistar algo? Quando finalmente concluir um projeto?

Ou é agora, neste preciso momento?

Será que decidir agora, tem alguma utilidade no futuro? Será que perante tantas mudanças, tantas reviravoltas, não é pouco inteligente tentar prever como e o que irá acontecer?

Hoje, dei uma pequena palestra. Normalmente, quando sei que vou falar em público decido que quando chegar o momento da palestra me vou sentir segura.

Não decido que naquele momento, naquele “agora” me vou sentir segura. Não, penso que no futuro, num momento que ainda não aconteceu e que nem sei se vai acontecer, vou me sentir segura.

Mas hoje tentei fazer diferente. A cada momento que foi passando, que foi antecedendo o derradeiro momento da palestra, senti-me segura porque assim o decidi.

E sabem que mais? No derradeiro momento tudo fez sentido. A segurança estava tão presente como em qualquer outro momento anterior.

Obrigado por este dia rodeado de situações.

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

Queres receber as minhas reflexões diárias no teu email?

Coloca o teu nome e o teu email no formulário e clica em "Subscrever".

Respeitamos a privacidade dos teus dados e não enviaremos spam.

Podes também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest