Sempre gostei muito de bolachas húngaras, daquelas recheadas com marmelada e cobertas com chocolate. Já há bastante tempo que não encontro à venda estas bolachas e por isso hoje decidi fazê-las.

Desde há algum tempo que opto por fazer eu mesma coisas que preciso para casa. O tempo que disponho para esse tipo de atividades não é muito, uma vez que considero outras coisas como prioridades, mas aos poucos, aqui em casa, estamos a optar por colocarmos as mãos na massa (por vezes literalmente) e colocarmos a nossa energia naquilo que criamos.

Por vezes pensava que este tipo de coisas dava muito trabalho, que era bastante mais fácil comprar. Mas, descobri que isso fazia parte da cultura do instantâneo: querer as coisas o mais rapidamente possível, com o mínimo esforço possível.

Mas, analisando as coisas, é completamente diferente comprar do que fazer eu mesma. Independentemente do resultado (se as bolachas sabem melhor ou pior do que as de compra), fazer parte do processo de criação, aprender com todas as tarefas e usufruir do resultado final, é algo que não se pode comprar.

Enquanto escrevo este texto, não esperando abordar nada mais profundo do que a reflexão de que é muito satisfatório fazer parte de todo o processo de criação, refleti ainda em algo um pouco mais além.

Quando comecei a mudar a minha forma de viver a vida, sonhava com um mundo de amor, em que todo vivia em harmonia e todos eram felizes. Mas achava que isso era algo ainda muito longínquo, e que muito dificilmente ia alcançar esse mundo. Pensava também como é que eu podia tornar esse sonho numa realidade.

Essa resposta, apesar de ter chegado na altura, hoje surgiu-me de uma forma ainda mais clara: faz tu mesma.

Sê esse mundo de amor. Vive em harmonia contigo mesma. Irradia felicidade.

O mundo é o resultado de mim mesma. Portanto basta fazer eu mesma aquilo que quero que o mundo faça.

Obrigado pelas deliciosas bolachas húngaras que este dia me trouxe.

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

Queres receber as minhas reflexões diárias no teu email?

Coloca o teu nome e o teu email no formulário e clica em "Subscrever".

Respeitamos a privacidade dos teus dados e não enviaremos spam.

Podes também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest