pensamentos

Olhando para o meu dia-a-dia, facilmente identifico a quantidade de pensamentos que passam pela minha mente.

Poderia dizer que esses pensamentos estavam direccionados para a criação de uma realidade satisfatória e coerente com aquilo que eu quero experienciar, mas a verdade é que a maior parte deles apenas contribuem para criar situações menos agradáveis.

Aquilo em que me foco é aquilo que eu crio. Como é que eu posso criar uma realidade de amor alimentando pensamentos de medo? Como é que eu posso sentir-me bem se alimento pensamentos que me trazem mal-estar?

É um treino diário estar atenta àquilo que penso, e dou por mim muitas vezes a rir do quão ridículos eles muitas vezes são.

Será que sou capaz? E se algo correr mal? Se calhar é melhor ficar como estou… – Alguns exemplos daquilo que me vem à mente.

Não posso evitar ter pensamentos mas posso escolher não alimentá-los. Posso escolher ter como intenção algo completamente diferente daquilo que fui ensinada.

Posso escolher ser livre. Livre de conceitos, de julgamento e principalmente livre do meu controlo e da minha manipulação.

Em vez de ter “lindos pensamentos” daqueles sem beleza nenhuma, posso escolher ter uma vida linda, libertando conceitos e aceitando cada vez mais quem sou.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Foto original por Saketh Garuda on Unsplash

Pin It on Pinterest