Sempre quis ser feliz. Imaginava a felicidade bem longe de mim, pois ser feliz era algo que requeria muito esforço e muito trabalho.

Mas hoje ao olhar para a minha vida vejo que não me faltam motivos para nada. Seja ser feliz ou infeliz, segura ou insegura…

A escolha é sempre minha. Posso usar tudo o que acontece como motivo para me sentir mais realizada e de bem com a vida ou posso escolher a postura de vítima e deixar que tudo contribua para um mal-estar constante.

A felicidade é um estado de harmonia em todas as áreas da minha vida. Não posso alterar a forma como as coisas acontecem, mas posso escolher até que ponto ou em que medida as coisas afetam o meu estado de espírito.

Realizar sonhos é algo que contribui para uma vida feliz, mas em todo o percurso deverei manter presente essa felicidade.

Já me aconteceu pensar que atingir um determinada objetivo iria trazer-me a felicidade , mas a verdade é que isso não aconteceu.  Tenho que me sentir feliz ao longo de todo o percurso, sentir-me bem e realizada em todos os passos.

As coisas não acontecem como eu quero e espero, mas é aí que está a magia. No desafio de lidar com as situações, de aprender coisas novas e de, no meio do caos, sentir-me segura que tudo o que está a acontecer é para meu benefício.

A vida é perfeita e quando baixo os braços, deixo de querer as coisas à minha maneira e aceito aquilo que acontece, não me faltam motivos para ser feliz e para estar grata.

Hoje sinto-me feliz, mas não foi nada exterior que fez com que isso acontecesse. A felicidade é um estado e eu posso escolhê-lo quando quiser!

Obrigado por este dia repleto de felicidade!

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

Foto original por Aziz Acharki on Unsplash

 

Podes também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest