Parábola da Indecisão

“Havia um homem que estava em cima de um muro. Ele ainda não havia escolhido para qual lado devia descer. De um lado, Deus e os anjos o chamavam para que ele escolhesse o lado deles, enquanto, do lado oposto, o diabo e seus companheiros estavam calados, despreocupados, sem fazerem sequer o menor esforço para convencer o homem para ir para o lado deles. O homem, notando isso, intrigou-se e perguntou ao diabo: “Por que você não está pedindo para que eu escolha o seu lado, enquanto Deus me chama insistentemente para o lado Dele?”. O diabo, então, respondeu: “Porque o muro também é meu. Você já está do meu lado”.”

Normalmente esta história é contada a título religioso, mas se olharmos para ela de mente aberta, sem julgar e vendo-a como um código, podemos ver que ela de aplica às nossas situações diárias.

Por exemplo, quando alguém diz que confia quase completamente em alguém ou na vida, essa pessoa está em cima do muro. Não confia, porque senão diria que confiava, e também não desconfia completamente, mas está numa posição em que deixa a desconfiança ganhar terreno.


Quando mudamos a nossa vida
, e passamos a ver as coisas de uma forma diferente, sabendo que o Universo funciona de uma forma, mas mesmo assim queremos fazer as coisas da forma com que fazíamos antigamente, estamos também em cima do muro. Temos que ser coerentes energeticamente, ou seja, aquilo que nós queremos e acreditamos tem que estar em coerência com a forma com que agimos e pensamos ao longo das nossas vidas.

Quando afirmamos que na vida real as coisas não funcionam assim, estamos em cima do muro.

Quando, apesar de sabermos que tudo o que acontece é para nosso beneficio e que as coisas acontecem quando nós precisamos, mesmo assim tentamos manipular as coisas para que aconteçam à nossa maneira, estamos em cima do muro.

O muro é uma metáfora para o nosso livre arbítrio.

Temos sempre o poder de escolher e decidir a nossa vida. Quando estamos indecisos e escolhemos não decidir (posição em cima do muro) estamos a decidir ficar em cima do muro.

Na verdade, uma vez que a vida é constante evolução, quando nos encontramos em cima do muro, numa situação considerada estável, estamos a morrer.

Portanto, é importante estar atento e ver até que ponto estamos em cima do muro, e se nos encontrarmos lá tomar uma decisão consciente, sabendo que tudo são aprendizagens e experiências.

Ângela Barnabé

Podes também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest