preciso

Durante muito tempo fui deixando para segundo plano aquilo que realmente queria. Vivia com indiferença perante o dia-a-dia e na maior parte do tempo ou estava em euforia ou estava em depressão.

Depois comecei a focar-me no queria e a pouco e pouco fui aprendendo a usar a energia dos acontecimentos para alcançar os meus objetivos.

Mas, de vez em quando surgia-me na mente uma pergunta: “ E se aquilo que eu quero não é o melhor para mim?

Hoje, na palestra realizada na Casa Escola António Shiva, expandi um pouco mais a consciência para o que é deixar fluir.

Se nem sempre o que eu quero é o melhor para mim, porque é que eu não ponho a postura de deixar que aquilo que eu preciso se materialize na minha vida?

A minha consciência é bastante limitada e por vezes, devido a conceitos obsoletos e materialistas, foco-me em coisas que não me irão beneficiar.

Seja porque estou à procura de realização ou porque não me encontro feliz neste momento; por vezes busco determinadas coisas e quando estas acontecem sinto-me ainda pior do que antes.

Por isso, a postura que devo adotar e que vou treinar a partir de agora é focar-me no que preciso.

Confio na vida e confio no facto que tudo aquilo que acontece é o que preciso para o meu bem-estar.

As oportunidades que têm surgido na minha vida não são nada daquilo que eu queria, são bem melhores do que algo que eu podia conceber.

Aquilo com que sou presenteada permite-me, cada vez mais, melhorar-me a mim mesma e assim contribuir para um mundo melhor.

A vida é de facto maravilhosa e quanto mais tenho consciência disso, mais maravilhoso é todo o meu crescimento e tudo aquilo que eu posso dar ao mundo!

Obrigado!

Ângela Barnabé

Foto original por Mohamed Lammah on Unsplash

Pin It on Pinterest