Existe uma clara linha entre a minha vida de antes e a minha vida de agora. Poderia dizer que isto aconteceu devido a fatores externos, mas a verdade é que isto é possível devido à expansão da minha consciência.

Tudo começou com o primeiro passo: a decisão de mudar. Apesar de me tentar enganar a mim mesma, a minha vida não era um fluxo de realização. Cada vez me sentia pior e para algo mudar eu tinha que mudar.

Muitas vezes ouvia descrever o processo de expansão de consciência como algo difícil. Ao olhar para todo o meu percurso, vejo que o grau de dificuldade é proporcional ao grau de resistência àquilo que acontecia.

É muito fácil dizer que quero mudança; mas na hora da verdade em que me deparo com as situações é que vejo se de facto quero agir de forma diferente e ser alguém melhor.

Ainda procurei atalhos, formas de mudar sem ter que passar pelo processo de mudança, mas tudo isto foi apenas mais uma forma de me enganar a mim mesma.

Sem expandir a consciência, sem mudar todos aqueles traços que não quero abrir mão, sem me responsabilizar por tudo aquilo que experiencio e que tenho conhecimento nunca terei acesso a uma vida verdadeiramente fluída.

Quanto mais me focar naquilo que tenho que mudar, mais impeço que a mudança aconteça. Agora, quando me abro à vida e deixo as coisas acontecerem, as oportunidades aparecem. Depois é só aceitar e escolher agir de forma consciente.

Todos aqueles conceitos precisam ser reciclados para que em vez de criar sofrimento, possa criar uma vida de sonho.

É tudo uma questão de consciência. Quanto mais treino uma nova forma de ver a vida, mais fácil é e mais expando a minha consciência.

Obrigado por este dia repleto de alegria.

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

Foto original por Casey Horner on Unsplash

Podes também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest