presente

Uma das características que mais me incomoda em mim é não viver o presente. Estou sempre (ou quase sempre) com a mente ocupada no futuro, naquilo que poderá ou não acontecer.

É importante ter objetivos, sonhar e estar expectante sobre aquilo que a vida me trará, mas para  que eu possa usufruir de algo no futuro, tenho que estar concentrada naquilo que estou a viver neste momento.

O dia de hoje “dita” o dia de amanhã, ou seja, se eu usufruir aquilo que estou a viver hoje é muito provável que amanhã usufruirei daquilo com que serei presenteada.

Mas se a minha postura hoje se basear em não viver o presente provavelmente amanhã continuarei com a mesma forma de agir.

Hoje tenho o que preciso para crescer e para que me possa sentir bem; o amanhã não interessa pois nem sei se chegará a acontecer.

Uma coisa posso garantir: se eu estiver bem hoje, estarei a semear um amanhã ainda melhor e mesmo que ele não venha, de certeza que usufruí ao máximo daquilo que o dia de hoje tinha para me oferecer.

Nada poderá fazer a minha vida melhor a não ser que eu ponha a postura que a vida me dá tudo o que é melhor para mim. Nesse sentido, estar melhor não é causado por um preenchimento com algo exterior, mas sim por uma consciência que o que me é apresentado me levará a melhor experiências.

Aquilo que me é apresentado todos os dias é uma bênção se eu assim o decidir. Assim, porque não escolher viver aquilo que eu estou a presenciar, consciente de cada ação, palavra e situação?

É de facto um treino e quanto mais me liberto de todos os preconceitos em relação à vida, mais vejo o quanto tenho estado a perder!

Obrigado!

Ângela Barnabé

Foto original por Bence Boros on Unsplash

Podes também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest