Janeiro, o primeiro mês do ano, o mês do meu aniversário, com 31 dias repletos de oportunidades de crescimento. Com toda a certeza, trouxe-me mais do que três aprendizagens, mas no meio de tanta coisa que aconteceu, no meio do tanto que cresci, gostaria de realçar três lições que levo comigo para o desenrolar deste ano ( e para o desenrolar da minha vida):

Nada é o que parece: isto não é novidade para mim, mas ao longo do mês de janeiro tenho-me apercebido do quanto eu me deixo levar pelas aparências e quanto eu permito que isso influencie as minhas decisões. Tendo eu as “vistas curtas” ( metafórica e literalmente falando), não me  posso dar ao “luxo” de julgar o que quer que seja. Quando abro a minha mente e observo aquilo que acontece sem querer rotular, fico sempre surpreendida pelo que está oculto por detrás das aparências.

As coisas passam demasiado rápido: sempre me disseram para aproveitar bem o momento porque as coisas passam demasiado rápido. Mas eu, pela minha pouca vontade de olhar para aquilo que me rodeava, não prestava atenção a isso. Nos últimos anos ( e principalmente durante o mês de janeiro) vi como tudo voa, como as coisas acontecem a uma rapidez impressionante. É cada vez mais urgente despertar para a importância de valorizar tudo aquilo que vivencio.

Aquilo que acontece é o que eu preciso: posso vir com teorias e com a mania que sei o que é o melhor para mim, mas a verdade é que não há nada que contribui mais para o meu crescimento e bem-estar do que aquilo que a vida me traz. O que eu tenho que fazer em todos os momentos é saber que se algo acontece eu estou preparada para lidar com isso e confiar que tudo acontece por um motivo e que a vida sabe o que faz.

Obrigado janeiro e bem-vindo fevereiro!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest

Copied!