A vida está lá fora

Já escrevi muitas vezes sobre a minha tendência para me fechar ao mundo e àquilo que me rodeia.  Este ano tem sido maravilhoso no que toca a este assunto por diversos motivos.

A pessoa que boicota a minha relação comigo mesma, com os outros e com o mundo sou eu. Com os anos e com as crenças que fui criando fiquei com medo da vida e do “lá fora”.

Mas o que esta “lá fora” é um reflexo do que está cá dentro. No momento em que eu me abro e que confio na vida toda aquela neblina e escuridão com que eu observo o mundo desaparece.

Naqueles momentos em que me apetece recuar e voltar ao conforto daquilo que me é conhecido, relembro do que me fez dar o primeiro passo.

Eu decidi mudar porque queria viver algo melhor. Porque queria sentir que a minha vida valia a pena.

Porque viver não é fazer o que é suposto e andar atrás da aprovação dos outros. Viver não é ter as coisas à minha maneira e procurar apenas aquilo que quero.

Viver é abrir-me ao que é preciso. Viver é aprender, é confiar. É lançar-me para o “abismo” confiante que no momento certo me irão crescer as asas.

A vida está lá fora. Não fora de mim, mas sim fora daquilo que eu acho que sei e que vejo.

Nada daquilo pelo qual eu regia a minha vida fazia sentido. Tive que sair disso, procurar algo fora do que era conhecido para encontrar algo que estivesse em sintonia com o que eu queria vivenciar.

Quanto mais me liberto de todo esse lixo, mais vejo a beleza da vida, das pessoas e da forma como as coisas acontecessem.

A vida é de facto bela e é aquilo que fazemos dela.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest

Copied!