a vida está sempre a acontecer

Durante muito tempo eu pensei que querer adiar aquilo que tinha que fazer, como por exemplo, adiar coisas que tinha que trabalhar em mim, não me traria consequências. Sim, eu reconhecia que tinha algo a melhorar, mas ainda me deixava levar por aquilo que costumava fazer.

Mas, entretanto, comecei a ver que adiar não era uma boa maneira de lidar com as situações e que quanto mais rápido eu pusesse ação na mudança, melhor seria para mim.

É claro que culpar-me por não ter feito mais cedo é pior do que aquilo que não fiz, portanto decidi não enveredar por esse caminho.

Muitas vezes disse que queria já ter alcançado aquilo ou ter deixado de fazer isto, mas em muito poucas ocasiões, essas palavras foram acompanhadas por ações.

A vida está sempre a acontecer e não há que adiar. A cada momento há novas oportunidades, novas experiências e mais espaço para uma expansão da consciência.

A forma como a minha vida se desenrola depende apenas de mim.

Em vez de guiar pelos caminhos da vida com o “carro travado”, tentando ao máximo adiar a mudança ou o ter que trabalhar algum aspeto, o melhor é mesmo deixar fluir e “pôr o pé no acelerador”.

Há que ter paciência ao longo do percurso e não querer as coisas para ontem, porque a ansiedade na mudança apenas impede que ela se concretize.

Cada passo é importante e quanto mais depressa me puser a caminho, mais rápido chegarei ao meu destino!

Obrigado!

Ângela Barnabé

 

Foto original por Jon Phillips on Unsplash

Pin It on Pinterest