apaixonada

Tenho pensado muito no amor que eu tenho pela vida. No passado, deixei-me ir ao sabor dos ventos e não conseguia sentir-me bem com nada. Os momentos que eu pensava serem de alegria, eram na verdade de euforia. Colocava expectativas nos outros, em acontecimentos e acabava sempre desiludida.

Procurava constantemente um preenchimento, mas aquilo que procurava estava dentro de mim.  Eu ficava irritada quando me diziam isto, porque o que eu queria era uma solução mágica para o meu mal-estar.

Uma solução que não me obrigasse a mudar, porque a zona que eu conhecia era confortável e eu não queria ir atrás do desconhecido.

Mas onde nada muda, nada muda e para reavivar a chama da vida eu tinha que alterar a minha postura.

Este trabalho tem vindo a ser feito durante os últimos cinco anos e a cada dia que passa sinto-me melhor comigo mesma, com o mundo e com a vida.

Existem momentos em que ainda me deixo levar por aquilo que parece, mas sei que a responsabilidade é minha e que há uma solução para todo o mal-estar.

Confiar, agradecer e aceitar: palavras e ações que me acompanham todos os dias.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Foto original por Ishan Srivastava on Unsplash

Pin It on Pinterest

Copied!