apreciar

Cada vez mais tomo consciência da importância de apreciar a viagem que é a vida. Por muito que eu possa pensar que é o resultado final que interessa, a verdade é o percurso acaba por ser o mais importante.

O destino final apenas serve para me pôr em movimento.

Quantas coisas descobri sobre mim enquanto me dirigia a um objetivo? Quantos medos eu trabalhei ao colocar ação? Quantos objetivos maiores e melhores criei ao ir atrás daquilo que eu queria?

Apenas posso sentir satisfação no final quando conseguir apreciar o desenrolar dos acontecimentos. Quando conseguir apreciar o momento presente e tudo o que isso me traz.

Entrei muitas vezes em ansiedade por “viver” aquilo que ainda não aconteceu e em culpa por reviver aquilo que já passou.

O que aconteceu faz parte do meu trajeto e posso escolher ver isso numa nova perspectiva, numa nova luz, de forma a usar isso para o meu crescimento.

O que irá acontecer não posso prever, controlar ou manipular, mas posso estar bem hoje, agora, neste preciso momento, para crescer sempre e desta forma poder tomar decisões mais conscientes, no futuro, quando as tiver que tomar.

Muitas vezes oiço que temos que viver como se não houvesse amanhã e a verdade é que eu não sei se haverá.

Sei que este momento existe, porque eu estou a vivê-lo. Sei que o ontem existiu, mas não sei se o amanhã acontecerá.

A forma que eu tenho de garantir que estou a viver, a usufruir e a apreciar do momento é estando bem com a vida, comigo mesma e com o mundo.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Foto original por Kace Rodriguez on Unsplash

 

Pin It on Pinterest

Copied!