aquilo que cada um me traz

Ao longo destes anos tenho tido o prazer de fazer uma parte deste caminho que é a vida na companhia de pessoas maravilhosas, que de várias maneiras, me foram ensinando diferentes lições.

Ontem antes de adormecer, refleti na forma como me venho relacionando com as pessoas e comigo mesma.

Muitas vezes apeguei-me à presença de algumas pessoas na minha vida, dando como certo a minha relação com elas. Outras vezes interroguei-me qual o motivo pelo qual algumas pessoas faziam parte da minha vida.

Ao olhar para o passado e o presente cheguei à conclusão que cada pessoa que existe na minha vida tem como missão trazer-me uma aprendizagem.

Quanto mais depressa eu aprender o que tenho a aprender, mais depressa liberto essa pessoa para que ela possa seguir o seu caminho.

A vida é uma jornada e cada um tem o seu próprio caminho. Enquanto o meu caminho e o caminho de alguém estiver em sintonia faz sentido estarmos na companhia um do outro.

Mas no momento em que os nossos objetivos se afastarem está na altura de nos separarmos e de seguirmos cada um o nosso caminho.

Muitas vezes tenho a arrogância de pensar que sei qual é o melhor caminho para os outros. Tenho a arrogância de achar que o caminho que eu quero seguir é o melhor para toda a gente.

A verdade é que nem sei qual é o melhor caminho para mim. A única coisa que sei é que não devo julgar nem o meu caminho nem o caminho dos outros e que devo confiar naquilo que cada um me traz, porque é o que a vida me envia, aquilo que preciso para crescer e ser uma pessoa melhor!

Obrigado!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest

Copied!