loader image

Tudo acontece no momento certo – Reflexões Diárias

Estamos prestes a terminar o ano de 2017 e a dar início a um novo ciclo.

2017 foi o melhor ano da minha vida (irei escrever sobre isso brevemente) e a maior reflexão que ele me trouxe foi que tudo acontece no momento certo.

A ansiedade, o medo e todos estes sentimentos que só me trazem sofrimento, apenas servem para impedir o natural fluxo das coisas.

Posso confiar que tudo aquilo que eu realmente quero, no momento certo fará parte da minha vida e será ainda melhor do que eu poderia imaginar.

É incrível ver realizados sonhos de uma forma completamente inesperada e faz-me pensar em todas as outras maravilhosas coisas que vêm aí.

Em vez de passar o meu tempo focada na forma como as coisas virão até mim, é bem preferível usar esses momentos para me focar nas coisas que quero ver materializadas na minha vida.

Antes achava que a magia não existia. Mas se olhar atentamente para a forma perfeita como as coisas se desenrolam, posso ver o quão mágica é a minha vida.

Obrigado!

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

<a style="background-color:black;color:white;text-decoration:none;padding:4px 6px;font-family:-apple-system, BlinkMacSystemFont, "San Francisco", "Helvetica Neue", Helvetica, Ubuntu, Roboto, Noto, "Segoe UI", Arial, sans-serif;font-size:12px;font-weight:bold;line-height:1.2;display:inline-block;border-radius:3px;" href="https://unsplash.com/@javiercanada?utm_medium=referral&utm_campaign=photographer-credit&utm_content=creditBadge" target="_blank" rel="noopener noreferrer" title="Download free do whatever you want high-resolution photos from Javier Cañada"><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;"><svg xmlns="http://www.w3.org/2000/svg" style="height:12px;width:auto;position:relative;vertical-align:middle;top:-1px;fill:white;" viewBox="0 0 32 32"><title>unsplash-logo</title><path d="M20.8 18.1c0 2.7-2.2 4.8-4.8 4.8s-4.8-2.1-4.8-4.8c0-2.7 2.2-4.8 4.8-4.8 2.7.1 4.8 2.2 4.8 4.8zm11.2-7.4v14.9c0 2.3-1.9 4.3-4.3 4.3h-23.4c-2.4 0-4.3-1.9-4.3-4.3v-15c0-2.3 1.9-4.3 4.3-4.3h3.7l.8-2.3c.4-1.1 1.7-2 2.9-2h8.6c1.2 0 2.5.9 2.9 2l.8 2.4h3.7c2.4 0 4.3 1.9 4.3 4.3zm-8.6 7.5c0-4.1-3.3-7.5-7.5-7.5-4.1 0-7.5 3.4-7.5 7.5s3.3 7.5 7.5 7.5c4.2-.1 7.5-3.4 7.5-7.5z"></path></svg></span><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;">Javier Cañada</span></a>

Quem sou eu neste momento? – Reflexões Diárias

Tenho reparado que muitas vezes vou buscar a Ângela do passado para o momento presente.

Vou explicar melhor: neste momento sou uma pessoa diferente do que era, estou mais segura e confiante e sinto-me melhor do que nunca.

Mas, ao deparar-me com uma situação já conhecida, tenho a tendência de me comportar como fazia antigamente.

Em vez de escolher agir de forma diferente, consoante a minha consciência do momento, vou buscar aquilo que sentia no passado perante a situação do presente e ajo de acordo com crenças já desatualizadas.

Tenho identificado este comportamento nos últimos tempos e suspeito que o faça há mais tempo.

Tomar consciência disto é crucial para mudar. Cada vez que me apercebo que estou a agir com base no medo ou na culpa, ou que deixo que as situações ditem como eu me sinto, lembro-me a mim mesma que há outra opção.

A forma como eu me vejo é que importa. Já me vi como alguém inseguro e isso criava insegurança em mim. Mas também já me vi como alguém seguro e se o fiz uma vez, poderei fazê-lo sempre.

Tenho praticado a aceitação daquilo que sou e isso tem-me permitido mudar os aspetos em mim que criavam resultados que eu não queria obter.

Vai nascendo uma nova Ângela, mas se eu não a “alimentar”, se eu não criar todas as condições para que ela prospere, ficará sempre na sombra.

É uma questão de me permitir ser a pessoa que quero ser. Se me consigo conceber como alguém confiante que flui com a vida e se isso não acontece é porque eu impeço que isso seja uma realidade.

Estou a terminar este ano como uma pessoa completamente diferente daquilo que era no início deste ano.

Permiti que a mudança acontecesse, aceitei o meu percurso e fui para mim o ser amoroso que sempre quis que fossem para mim.

Obrigado!

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

<a style="background-color:black;color:white;text-decoration:none;padding:4px 6px;font-family:-apple-system, BlinkMacSystemFont, "San Francisco", "Helvetica Neue", Helvetica, Ubuntu, Roboto, Noto, "Segoe UI", Arial, sans-serif;font-size:12px;font-weight:bold;line-height:1.2;display:inline-block;border-radius:3px;" href="https://unsplash.com/@javiercanada?utm_medium=referral&utm_campaign=photographer-credit&utm_content=creditBadge" target="_blank" rel="noopener noreferrer" title="Download free do whatever you want high-resolution photos from Javier Cañada"><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;"><svg xmlns="http://www.w3.org/2000/svg" style="height:12px;width:auto;position:relative;vertical-align:middle;top:-1px;fill:white;" viewBox="0 0 32 32"><title>unsplash-logo</title><path d="M20.8 18.1c0 2.7-2.2 4.8-4.8 4.8s-4.8-2.1-4.8-4.8c0-2.7 2.2-4.8 4.8-4.8 2.7.1 4.8 2.2 4.8 4.8zm11.2-7.4v14.9c0 2.3-1.9 4.3-4.3 4.3h-23.4c-2.4 0-4.3-1.9-4.3-4.3v-15c0-2.3 1.9-4.3 4.3-4.3h3.7l.8-2.3c.4-1.1 1.7-2 2.9-2h8.6c1.2 0 2.5.9 2.9 2l.8 2.4h3.7c2.4 0 4.3 1.9 4.3 4.3zm-8.6 7.5c0-4.1-3.3-7.5-7.5-7.5-4.1 0-7.5 3.4-7.5 7.5s3.3 7.5 7.5 7.5c4.2-.1 7.5-3.4 7.5-7.5z"></path></svg></span><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;">Javier Cañada</span></a>

Comparar-me para quê? – Reflexões Diárias

Tenho refletido sobre a beleza, sobre a imagem de mim mesma e sobre a minha postura em relação aos outros.

Sempre me comparei com os que me rodeavam. Queria ser a melhor em relação aos outros; a melhor aluna, a mais bonita, a mais inteligente…

Começava a sentir-me bem comigo mesma e lá vinha novamente o mal-estar porque olhava à minha volta e havia sempre alguém melhor que eu. Era como estar a competir pelo primeiro lugar e estar sempre a sair e entrar do pódio.

A minha vida era um inferno, pois por muito que eu fizesse, havia sempre alguém que fazia melhor. Nunca era boa o suficiente.

Mas isso tinha que mudar. A minha postura tinha que mudar.

A vida não se trata de ser melhor que todos, mas sim ser o melhor que posso ser.

Se me aceitar, se desenvolver os meus talentos aí eu estarei a ser a melhor: a melhor para mim, para os que me rodeiam e para o mundo.

Todos podemos ser os melhores, pois todos somos únicos. Cada um de nós tem uma história, ideias, sonhos, perspetivas e objetivos diferentes. Cada um de nós desempenha um papel único.

Competir para ser a melhor é negar aquilo que eu sou. É roubar ao mundo uma peça essencial.

É bom crescer com os outros, inspirar-me naquilo que eles emanam e criar na minha vida aquilo que eu quero experienciar.

O facto de alguém ser bonito, não faz de mim menos bonita. O facto de alguém ser inteligente, não me tira a inteligência.

Se eu me ocupasse em desenvolver ao máximo aquilo que sou e se desse espaço aos outros para que fizessem isso mesmo, tenho a certeza que em vez de me sentir limitada ou inferior, iria ver desabrochar algo maravilhoso dentro de mim.

A vida é aquilo que eu quero que seja. Só sendo quem realmente sou e deixando de me comparar com os outros é que permito que as bênçãos venham até mim.

Obrigado por este dia repleto de alegria.

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

<a style="background-color:black;color:white;text-decoration:none;padding:4px 6px;font-family:-apple-system, BlinkMacSystemFont, "San Francisco", "Helvetica Neue", Helvetica, Ubuntu, Roboto, Noto, "Segoe UI", Arial, sans-serif;font-size:12px;font-weight:bold;line-height:1.2;display:inline-block;border-radius:3px;" href="https://unsplash.com/@drscythe?utm_medium=referral&utm_campaign=photographer-credit&utm_content=creditBadge" target="_blank" rel="noopener noreferrer" title="Download free do whatever you want high-resolution photos from Dominik Scythe"><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;"><svg xmlns="http://www.w3.org/2000/svg" style="height:12px;width:auto;position:relative;vertical-align:middle;top:-1px;fill:white;" viewBox="0 0 32 32"><title>unsplash-logo</title><path d="M20.8 18.1c0 2.7-2.2 4.8-4.8 4.8s-4.8-2.1-4.8-4.8c0-2.7 2.2-4.8 4.8-4.8 2.7.1 4.8 2.2 4.8 4.8zm11.2-7.4v14.9c0 2.3-1.9 4.3-4.3 4.3h-23.4c-2.4 0-4.3-1.9-4.3-4.3v-15c0-2.3 1.9-4.3 4.3-4.3h3.7l.8-2.3c.4-1.1 1.7-2 2.9-2h8.6c1.2 0 2.5.9 2.9 2l.8 2.4h3.7c2.4 0 4.3 1.9 4.3 4.3zm-8.6 7.5c0-4.1-3.3-7.5-7.5-7.5-4.1 0-7.5 3.4-7.5 7.5s3.3 7.5 7.5 7.5c4.2-.1 7.5-3.4 7.5-7.5z"></path></svg></span><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;">Dominik Scythe</span></a>

Qual é o meu foco – Reflexões Diárias

Já me apercebi bastantes vezes que quando me foco em algo e acredito verdadeiramente que isso vai acontecer, isso de facto acontece.

Lembro-me de uma vez, quando estava a arrumar e organizar o sótão, em que afirmei com toda a convicção que um aspirador ia cair em cima de mim e a verdade é que levei com um aspirador na cabeça.

Assim como este episódio tenho muitos outros e isso fez-me pensar no que eu realmente me foco.

O foco funciona como uma linha a seguir enquanto navego pelos acontecimentos do dia-a-dia e ajuda-me a não me perder quando tudo parece uma confusão. Devia ser usado para criar o que quero, e é isso que acontece. O problema é aquilo que eu quero.

Treinei a minha mente para pensar no pior que podia acontecer, ou seja, para me focar no pior e através disso criar o cenário que tinha visualizado na minha mente.

A energia do medo é algo bastante forte e quando eu me deixo levar por isso, consigo sentir de uma forma bastante real a situação que mais temo e é claro que isso se vai materializar.

A vida não quer o meu mal e por isso ajuda-me a sair desses momentos de medo, senão a minha vida ia ser um grande pesadelo.

Mas porque é que eu não vibro sempre de forma intensa com os meus sonhos e os meus verdadeiros objetivos?

Perguntei-me isto e cheguei à conclusão que não interessa encontrar a resposta.

Sei qual é o problema (falta de foco nos meus sonhos e objetivos); sei qual é a solução (ter sonhos e objetivos e focar-me neles) e tenho que pôr ação.

No início foi mais difícil porque me foquei na procura da resposta e não no por ação na solução, mas hoje sei que tudo é um treino e que é muito mais fácil para mim neste momento focar-me nos meus maiores sonhos.

Obrigado por este dia maravilhoso.

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

<a style="background-color:black;color:white;text-decoration:none;padding:4px 6px;font-family:-apple-system, BlinkMacSystemFont, "San Francisco", "Helvetica Neue", Helvetica, Ubuntu, Roboto, Noto, "Segoe UI", Arial, sans-serif;font-size:12px;font-weight:bold;line-height:1.2;display:inline-block;border-radius:3px;" href="https://unsplash.com/@chaithanya_krishnan?utm_medium=referral&utm_campaign=photographer-credit&utm_content=creditBadge" target="_blank" rel="noopener noreferrer" title="Foto original por chaithanya krishnan"><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;"><svg xmlns="http://www.w3.org/2000/svg" style="height:12px;width:auto;position:relative;vertical-align:middle;top:-1px;fill:white;" viewBox="0 0 32 32"><title>unsplash-logo</title><path d="M20.8 18.1c0 2.7-2.2 4.8-4.8 4.8s-4.8-2.1-4.8-4.8c0-2.7 2.2-4.8 4.8-4.8 2.7.1 4.8 2.2 4.8 4.8zm11.2-7.4v14.9c0 2.3-1.9 4.3-4.3 4.3h-23.4c-2.4 0-4.3-1.9-4.3-4.3v-15c0-2.3 1.9-4.3 4.3-4.3h3.7l.8-2.3c.4-1.1 1.7-2 2.9-2h8.6c1.2 0 2.5.9 2.9 2l.8 2.4h3.7c2.4 0 4.3 1.9 4.3 4.3zm-8.6 7.5c0-4.1-3.3-7.5-7.5-7.5-4.1 0-7.5 3.4-7.5 7.5s3.3 7.5 7.5 7.5c4.2-.1 7.5-3.4 7.5-7.5z"></path></svg></span><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;">chaithanya krishnan</span></a>

Viver o momento… – Reflexões Diárias

Quanto mais falo e escrevo sobre todas as coisas que me “incomodam” sobre mim e sobre a forma como lido com a vida, mais descubro que é tão simples mudar.

Em cada momento tenho tudo aquilo que preciso. As situações não acontecem de forma aleatória; as pessoas não aparecem por acaso; tudo acontece por um motivo.

Ao contrário do que eu pensava não preciso perceber o motivo, apenas tenho que estar atenta ao resultado. Não preciso ir buscar o que causou algo na minha vida, porque na maior parte das vezes essa procura parte de um julgamento.

No momento em que algo acontece, tenho a certeza, que comigo, estão todas as ferramentas, todas as soluções necessárias para lidar com determinada situação.

Mas para isso tenho que viver o momento. Tenho que estar presente, consciente de cada ato, palavra e pensamento, para que possa ter acesso àquilo que preciso.

Consigo fazer isso durante todo o dia? Não, não consigo.

Tenho consciência do quanto isso é importante e tenho treinado essa  postura. Mas também seria um pouco estúpido da minha parte não o fazer.

Não estou a viver esta vida para passar o tempo pre-ocupada com o futuro, nem para reviver o passado. Estou aqui para ser uma pessoa melhor, usando o que a vida me dá para isso mesmo.

A vida é a minha melhor amiga e vai estar comigo até ao meu último fôlego. Nos momentos mais difíceis tive sempre aquilo que precisava para “sair” dessas situações.

Mas é como estar no fundo do poço e ter uma corda estendida para poder subir. Tenho que agarrar a corda senão vou lá ficar.

Quantas vezes tinha a corda à frente dos meus olhos e andei à procura de outra solução? Quantas vezes decidi ficar lá no fundo, vitimizando-me?

É uma questão de escolha: deixo-me fluir, confio e sou feliz, ou quero as coisas à minha maneira e toda a felicidade passa-me ao lado.

Obrigado por este dia repleto de momentos!

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

<a style="background-color:black;color:white;text-decoration:none;padding:4px 6px;font-family:-apple-system, BlinkMacSystemFont, "San Francisco", "Helvetica Neue", Helvetica, Ubuntu, Roboto, Noto, "Segoe UI", Arial, sans-serif;font-size:12px;font-weight:bold;line-height:1.2;display:inline-block;border-radius:3px;" href="https://unsplash.com/@8moments?utm_medium=referral&utm_campaign=photographer-credit&utm_content=creditBadge" target="_blank" rel="noopener noreferrer" title="Foto original por Simon Matzinger"><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;"><svg xmlns="http://www.w3.org/2000/svg" style="height:12px;width:auto;position:relative;vertical-align:middle;top:-1px;fill:white;" viewBox="0 0 32 32"><title></title><path d="M20.8 18.1c0 2.7-2.2 4.8-4.8 4.8s-4.8-2.1-4.8-4.8c0-2.7 2.2-4.8 4.8-4.8 2.7.1 4.8 2.2 4.8 4.8zm11.2-7.4v14.9c0 2.3-1.9 4.3-4.3 4.3h-23.4c-2.4 0-4.3-1.9-4.3-4.3v-15c0-2.3 1.9-4.3 4.3-4.3h3.7l.8-2.3c.4-1.1 1.7-2 2.9-2h8.6c1.2 0 2.5.9 2.9 2l.8 2.4h3.7c2.4 0 4.3 1.9 4.3 4.3zm-8.6 7.5c0-4.1-3.3-7.5-7.5-7.5-4.1 0-7.5 3.4-7.5 7.5s3.3 7.5 7.5 7.5c4.2-.1 7.5-3.4 7.5-7.5z"></path></svg></span><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;">Simon Matzinger</span></a>

Abrir mão do conhecido – Reflexões Diárias

Tenho tomado consciência do quão difícil para mim é abrir mão do conhecido. Tenho treinado largar essa minha tendência e isso fez-me refletir um pouco acerca do meu passado.

No passado, cheguei a um ponto na minha vida em que a base das minhas decisões era o medo. Nesse estado, tudo o que fosse fora do conhecido era posto de parte. E isso levo-me a um espaço em que tudo o que pudesse acontecer “fora do normal” era rotulado como mau.

Tudo aquilo que me poderia trazer crescimento, entusiasmo e apetite pela vida era aquilo que eu mais rejeitava.

Cada vez mais a minha vida estava estagnada e somado a isso estava um grande vazio interior que eu tentava preencher de várias maneiras, sempre sem nenhum sucesso.

Olhando para trás, vejo que aquilo que eu considerava vida, era uma grande ilusão. Ansiava novas oportunidades, mas forçava uma rotina. Queria conhecer pessoas novas, mas fechava-me na minha própria bolha.

Hoje ouvi que as grandes oportunidades estão fora da zona de conforto, mas penso que é mais do que isso.

A verdadeira vida só acontece no desconhecido, fora daquilo que considero confortável. Todo aquele tempo em que pensei que estava a viver, estava na verdade a enganar-me, pois eu sabia que tudo o que estava a fazer era fugir à vida.

Hoje, ainda tenho a tendência de me fechar nessa bolha. Mas olhando para aquilo que consegui com essa postura seria bastante estúpido fazer o mesmo esperando que magicamente as coisas mudassem.

Aos poucos vou aprendendo a abrir mão do conhecido, a largar todo aquele lixo que apenas me trouxe sofrimento, em vez de uma vida de satisfação e realização.

Fui eu quem transformou a minha vida num pesadelo. Mas é possível acordar e, em vez de um bonito sonho, criar uma realidade mais fantástica do que poderia imaginar.

Obrigado por este dia repleto de vida!

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

<a style="background-color:black;color:white;text-decoration:none;padding:4px 6px;font-family:-apple-system, BlinkMacSystemFont, "San Francisco", "Helvetica Neue", Helvetica, Ubuntu, Roboto, Noto, "Segoe UI", Arial, sans-serif;font-size:12px;font-weight:bold;line-height:1.2;display:inline-block;border-radius:3px;" href="https://unsplash.com/@nadineshaabana?utm_medium=referral&utm_campaign=photographer-credit&utm_content=creditBadge" target="_blank" rel="noopener noreferrer" title="Foto original por Nadine Shaabana"><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;"><svg xmlns="http://www.w3.org/2000/svg" style="height:12px;width:auto;position:relative;vertical-align:middle;top:-1px;fill:white;" viewBox="0 0 32 32"><title></title><path d="M20.8 18.1c0 2.7-2.2 4.8-4.8 4.8s-4.8-2.1-4.8-4.8c0-2.7 2.2-4.8 4.8-4.8 2.7.1 4.8 2.2 4.8 4.8zm11.2-7.4v14.9c0 2.3-1.9 4.3-4.3 4.3h-23.4c-2.4 0-4.3-1.9-4.3-4.3v-15c0-2.3 1.9-4.3 4.3-4.3h3.7l.8-2.3c.4-1.1 1.7-2 2.9-2h8.6c1.2 0 2.5.9 2.9 2l.8 2.4h3.7c2.4 0 4.3 1.9 4.3 4.3zm-8.6 7.5c0-4.1-3.3-7.5-7.5-7.5-4.1 0-7.5 3.4-7.5 7.5s3.3 7.5 7.5 7.5c4.2-.1 7.5-3.4 7.5-7.5z"></path></svg></span><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;">Nadine Shaabana</span></a>

Pin It on Pinterest