loader image

Escolher um mundo melhor – Reflexões Diárias

Este fim-de-semana participei na 1ª Convenção Internacional de Saúde Integral e gostaria de agradecer por esta oportunidade e por tudo o que este maravilhoso evento trouxe. Em breve irei escrever um inventário sobre todos os pontos “importantes” desta convenção.

Na sexta-feira refleti sobre a gratidão, no sábado, apesar de não ter escrito a reflexão, tive presente o quão a vida é perfeita a encaminhar-nos para o melhor resultado possível e hoje refleti novamente sobre a gratidão.

Quando me sinto grata, entro no fluxo e fico disponível para receber todas as bênçãos que me são destinadas. Tudo o que me é apresentado é usufruído, independentemente daquilo que seja: comida, oportunidades, espaços, situações…

Mas quando o sentimento é contrário, quando nego e resisto àquilo com que sou presenteada, as coisas funcionam de maneira diferente. Por muito bom que seja aquilo que me é dado nunca conseguirei tomar consciência da imensidão desse presente, nem usufruir disso.

Hoje li algo como:  o presente é resultado da sementeira do passado e quanto mais ingrata sou, mais corto o fluxo e mais ingrata ficarei, aumentando sempre o mal-estar.

Mas se eu trabalhar a gratidão por tudo, mesmo aquilo que eu não gosto, só estarei a semear melhores coisas para mim e consequentemente para o planeta.

Porque quanto melhor estiver eu, melhor estará o mundo. Não posso ajudar ninguém se eu própria não estiver bem. Não posso nunca dar aquilo que não tenho.

É uma responsabilidade minha estar o melhor, o mais grata, o mais amorosa, o mais honesta possível, pois só assim poderei garantir que estou a semear uma colheita saudável e abundante para este mundo.

Estou grata pela oportunidade de poder contribuir com a minha experiência, com o meu percurso e principalmente com o meu crescimento, para o melhoramento e expansão do planeta que habitamos e que é a nossa casa.

Obrigado pelas oportunidades de escolher um mundo melhor.

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

<a style="background-color:black;color:white;text-decoration:none;padding:4px 6px;font-family:-apple-system, BlinkMacSystemFont, "San Francisco", "Helvetica Neue", Helvetica, Ubuntu, Roboto, Noto, "Segoe UI", Arial, sans-serif;font-size:12px;font-weight:bold;line-height:1.2;display:inline-block;border-radius:3px;" href="https://unsplash.com/@lucabravo?utm_medium=referral&utm_campaign=photographer-credit&utm_content=creditBadge" target="_blank" rel="noopener noreferrer" title="Foto original por Luca Bravo"><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;"><svg xmlns="http://www.w3.org/2000/svg" style="height:12px;width:auto;position:relative;vertical-align:middle;top:-1px;fill:white;" viewBox="0 0 32 32"><title></title><path d="M20.8 18.1c0 2.7-2.2 4.8-4.8 4.8s-4.8-2.1-4.8-4.8c0-2.7 2.2-4.8 4.8-4.8 2.7.1 4.8 2.2 4.8 4.8zm11.2-7.4v14.9c0 2.3-1.9 4.3-4.3 4.3h-23.4c-2.4 0-4.3-1.9-4.3-4.3v-15c0-2.3 1.9-4.3 4.3-4.3h3.7l.8-2.3c.4-1.1 1.7-2 2.9-2h8.6c1.2 0 2.5.9 2.9 2l.8 2.4h3.7c2.4 0 4.3 1.9 4.3 4.3zm-8.6 7.5c0-4.1-3.3-7.5-7.5-7.5-4.1 0-7.5 3.4-7.5 7.5s3.3 7.5 7.5 7.5c4.2-.1 7.5-3.4 7.5-7.5z"></path></svg></span><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;">Luca Bravo</span></a>

O meu caminho é a minha riqueza – Reflexões Diárias

Cada dia é uma nova oportunidade para viver a vida dos meus sonhos. E cada momento é o momento de viver a realidade que pretendo experienciar.

A  minha reflexão vai ao encontro de algo que tenho sentido ao longo deste dia maravilhoso: gratidão.

Pelo meu percurso, pela pessoa que sou, por me ter dado a oportunidade de ser uma pessoa melhor. Por todas as minhas decisões, por todos os momentos que permiti que a vida fluísse, ainda que me apetecesse resistir.

Tenho pensado muito na aceitação de mim mesma, da pessoa que sou.

Sem essa aceitação, todos os traços que não gosto em mim irão continuar cá, cada vez piores e mais visíveis.

Porque todas as minhas limitações são as minhas bênçãos. Aquilo que eu menos gosto em mim é aquilo que mais me trouxe crescimento, pois tive que aceitar essas características e me  permitir agir de uma forma diferente.

Hoje senti gratidão como nunca tinha sentido até hoje.

Parece que reconheci finalmente o valor de todas as experiências que vivi até hoje, e que independentemente da minha resistência, permiti-me ser alguém melhor, cada dia mais confiante, segura e com mais amor por mim mesma e por todos que encontro ao longo desta viagem que é a vida.

Obrigado, obrigado, obrigado!

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

<a style="background-color:black;color:white;text-decoration:none;padding:4px 6px;font-family:-apple-system, BlinkMacSystemFont, "San Francisco", "Helvetica Neue", Helvetica, Ubuntu, Roboto, Noto, "Segoe UI", Arial, sans-serif;font-size:12px;font-weight:bold;line-height:1.2;display:inline-block;border-radius:3px;" href="https://unsplash.com/@aaronburden?utm_medium=referral&utm_campaign=photographer-credit&utm_content=creditBadge" target="_blank" rel="noopener noreferrer" title="Foto original de Aaron Burden"><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;"><svg xmlns="http://www.w3.org/2000/svg" style="height:12px;width:auto;position:relative;vertical-align:middle;top:-1px;fill:white;" viewBox="0 0 32 32"><title></title><path d="M20.8 18.1c0 2.7-2.2 4.8-4.8 4.8s-4.8-2.1-4.8-4.8c0-2.7 2.2-4.8 4.8-4.8 2.7.1 4.8 2.2 4.8 4.8zm11.2-7.4v14.9c0 2.3-1.9 4.3-4.3 4.3h-23.4c-2.4 0-4.3-1.9-4.3-4.3v-15c0-2.3 1.9-4.3 4.3-4.3h3.7l.8-2.3c.4-1.1 1.7-2 2.9-2h8.6c1.2 0 2.5.9 2.9 2l.8 2.4h3.7c2.4 0 4.3 1.9 4.3 4.3zm-8.6 7.5c0-4.1-3.3-7.5-7.5-7.5-4.1 0-7.5 3.4-7.5 7.5s3.3 7.5 7.5 7.5c4.2-.1 7.5-3.4 7.5-7.5z"></path></svg></span><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;">Aaron Burden</span></a>

Fazer aquilo que gosto – Reflexões Diárias

Durante muito tempo pensei que a melhor forma de viver a vida era dedicando o máximo tempo possível àquilo que gosto de fazer. Deveria evitar as tarefas que não gostava e substituí-las por aquelas que me davam prazer.

Mas surgia sempre uma questão muito importante: algumas das tarefas que eu não gostava eram necessárias no meu dia-a-dia. Não podia simplesmente evitá-las, mas também não me dava satisfação nenhuma fazê-las.

Então cheguei a uma conclusão. Em vez de fazer apenas aquilo que gosto, poderia passar a gostar de tudo o que faço.

Em vez de rotular as situações como agradáveis e desagradáveis, poderia vê-las apenas como elas eram.

Assim, em vez de dividir a minha vida em momentos de satisfação e momentos de obrigação, poderia usufruir de todo o tempo vivido.

Essa postura tem-me ajudado muito em vários aspetos. Se encaro cada tarefa com satisfação, para além da realização de cada ato ser feito da forma mais fluída possível, consigo aproveitar ao máximo o meu dia.

Tarefas que eu considerava desagradáveis eram, na maior parte das vezes, as mais importantes, não pela tarefa em si, mas sim por aquilo que elas representavam.

Elas eram a representação do facto de eu viver na dualidade e de permitir que parte da minha vida fosse passada em mal-estar. Se eu não gostava de algo, com certeza não poderia sentir-me bem a fazê-lo.

Em vez de evitar passar por essas tarefas, modifiquei a minha postura em relação às mesmas.

Neste momento sei que pela postura que coloco perante as situações pelas quais tenho que passar, posso identificar o meu estado.

Se não gosto, estou em negação. Se me entrego à tarefa, estou em aceitação.

Se posso fazer de cada gesto um gesto de amor, porque  farei de algum momento algo menos bom, apenas por causa de um rótulo que coloquei numa tarefa?

Obrigado por este dia maravilhoso!

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

<a style="background-color:black;color:white;text-decoration:none;padding:4px 6px;font-family:-apple-system, BlinkMacSystemFont, "San Francisco", "Helvetica Neue", Helvetica, Ubuntu, Roboto, Noto, "Segoe UI", Arial, sans-serif;font-size:12px;font-weight:bold;line-height:1.2;display:inline-block;border-radius:3px;" href="https://unsplash.com/@angelabarnabe?utm_medium=referral&utm_campaign=photographer-credit&utm_content=creditBadge" target="_blank" rel="noopener noreferrer" title="Foto original por Ângela Barnabé"><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;"><svg xmlns="http://www.w3.org/2000/svg" style="height:12px;width:auto;position:relative;vertical-align:middle;top:-1px;fill:white;" viewBox="0 0 32 32"><title></title><path d="M20.8 18.1c0 2.7-2.2 4.8-4.8 4.8s-4.8-2.1-4.8-4.8c0-2.7 2.2-4.8 4.8-4.8 2.7.1 4.8 2.2 4.8 4.8zm11.2-7.4v14.9c0 2.3-1.9 4.3-4.3 4.3h-23.4c-2.4 0-4.3-1.9-4.3-4.3v-15c0-2.3 1.9-4.3 4.3-4.3h3.7l.8-2.3c.4-1.1 1.7-2 2.9-2h8.6c1.2 0 2.5.9 2.9 2l.8 2.4h3.7c2.4 0 4.3 1.9 4.3 4.3zm-8.6 7.5c0-4.1-3.3-7.5-7.5-7.5-4.1 0-7.5 3.4-7.5 7.5s3.3 7.5 7.5 7.5c4.2-.1 7.5-3.4 7.5-7.5z"></path></svg></span><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;">Ângela Barnabé</span></a>

É cada vez mais fácil – Reflexões Diárias

Nos últimos dois meses tenho tido como intenção lidar com todos os aspectos em mim que eu não gosto ou que eu gostaria de esconder.

Posso dizer que tem sido uma experiência bastante gratificante por várias razões.

Em primeiro lugar, partilhar é libertar. Cada vez que partilho algo que me incomoda desfaço um “nó” que eu própria atei, dando espaço para que novas coisas fluam na minha vida.

Depois, quando me decido a trabalhar aspetos que me incomodam, permito que as situações que me irão fazer trabalhar esses aspetos surjam na minha vida. Se a minha postura é de aceitação, uma vez que tenho a intenção de resolução, encararei as situações de forma suave e sem resistência.

O que antes se tornava um causador de mal-estar é hoje um gerador de bem-estar, quando decido reciclar essa energia e transformá-la naquilo que realmente quero.

É fácil manter esta postura?

Tudo depende da minha escolha. Estar bem e estar mal podem ser consequências da mesma ação.

Neste momento, resisto menos do que fazia no passado, mas ainda o faço. Apesar disso sei que o meu foco principal é estar bem e fluir.

Se ainda escolho estar mal, rio-me da estupidez que isso é e continuo a tentar ser cada vez melhor.

Não se trata de ser melhor que os outros, ou de saber e fazer melhor que os outros. Trata-se de em cada momento, escolher ser o melhor que posso ser.

Com o treino é cada vez mais fácil. E quanto mais fácil é mais significa que estou no caminho certo.

Não se trata de fazer certo ou errado ou de procurar a forma perfeita de fazer as coisas.

É uma questão de fluxo. De me amar e aceitar independentemente das ações que tenha, ou dos pensamentos que surjam.

É ser feliz com aquilo que sou, sabendo sempre que posso melhorar.

Obrigado por este dia!

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

<a style="background-color:black;color:white;text-decoration:none;padding:4px 6px;font-family:-apple-system, BlinkMacSystemFont, "San Francisco", "Helvetica Neue", Helvetica, Ubuntu, Roboto, Noto, "Segoe UI", Arial, sans-serif;font-size:12px;font-weight:bold;line-height:1.2;display:inline-block;border-radius:3px;" href="https://unsplash.com/@abrunhofer?utm_medium=referral&utm_campaign=photographer-credit&utm_content=creditBadge" target="_blank" rel="noopener noreferrer" title="Foto original por Aaron Brunhofer"><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;"><svg xmlns="http://www.w3.org/2000/svg" style="height:12px;width:auto;position:relative;vertical-align:middle;top:-1px;fill:white;" viewBox="0 0 32 32"><title></title><path d="M20.8 18.1c0 2.7-2.2 4.8-4.8 4.8s-4.8-2.1-4.8-4.8c0-2.7 2.2-4.8 4.8-4.8 2.7.1 4.8 2.2 4.8 4.8zm11.2-7.4v14.9c0 2.3-1.9 4.3-4.3 4.3h-23.4c-2.4 0-4.3-1.9-4.3-4.3v-15c0-2.3 1.9-4.3 4.3-4.3h3.7l.8-2.3c.4-1.1 1.7-2 2.9-2h8.6c1.2 0 2.5.9 2.9 2l.8 2.4h3.7c2.4 0 4.3 1.9 4.3 4.3zm-8.6 7.5c0-4.1-3.3-7.5-7.5-7.5-4.1 0-7.5 3.4-7.5 7.5s3.3 7.5 7.5 7.5c4.2-.1 7.5-3.4 7.5-7.5z"></path></svg></span><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;">Aaron Brunhofer</span></a>

Pin It on Pinterest