coitadinha

Não sei se já conhecem o termo C.D.M. (Coitadinha de Mim). Penso que já escrevi sobre este estado, mas por vezes ainda me esqueço do quanto presente ele se faz sentir.

Eu sou 100% responsável pela minha realidade. Qualquer coisa que se faça sentir na minha realidade foi criação minha; seja pelos conceitos, seja pelo meu estado emocional; tudo é meu reflexo.

Então porquê perder tempo sentindo-me a vítima do mundo? Sentindo que a vida é injusta?

Não há coisa mais estúpida do que isso: pensar que a vida não me traz aquilo que eu preciso e que apenas me traz aquilo que não serve para mim.

A vida traz-me sempre, mas sempre aquilo que eu preciso para me manter no papel que eu decidi desempenhar.

Se eu escolhi ser vítima, tudo o que acontece vai levar-me para o estado que eu escolhi. Se eu escolhi ser responsável, tudo se irá proporcionar para me manter nesse estado.

Tenho coisas maravilhosas na minha vida, oportunidades fantásticas de desenvolvimento e crescimento, motivos para agradecer.

Então porque é que eu hei-de sentir outras coisas que não contribuem para o meu bem-estar nem para o bem-estar do mundo? Porquê continuar a ser a coitadinha de mim.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest

Copied!