aprender

Eu sempre fui daquelas pessoas que, para dar o primeiro passo, tinha que estudar como fazê-lo e se sentir 100% preparada para colocar ação. O resultado era sempre o mesmo: acabava por nunca fazer nada.

Eu não me sentia preparada porque não confiava na vida e em mim. Pensava e repensava, decidia e voltava a decidir, porque não vivia o presente e estava com medo de falhar.

Já agi apesar do medo e da insegurança e com essa experiência cresci e aprendi como fazer melhor. Já agi com confiança e vi as coisas fluírem com facilidade. Já me deixei ficar na indecisão e fiquei apenas com o arrependimento de não ter feito nada.

Eu sei que tudo isto foi experiência e aprendizagem e é interessante ver que muitas vezes deixei de agir porque não queria passar pelo processo de aprendizagem, que me levava ao resultado final.

Queria ser mestre no que quer que fosse, mas queria que isso acontecesse sem qualquer ação da minha parte. Como é que eu poderia querer uma coisa dessas?

Há que ter um foco e um objetivo, mas também há que avançar com confiança, aprendendo a lidar com as situações e sabendo que tudo o que acontece é o que é necessário para mim num dado momento.

É preciso largar, baixar os braços e estar aberta a aprender com humildade, porque no dia em que eu já não precisar de aprender nada a minha missão estará cumprida.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Photo by Charlotte Coneybeer on Unsplash

Pin It on Pinterest