No últimos dias tenho-me perguntado porque é que, mesmo em momentos mais “difíceis”, existem pessoas que conseguem superar todas as dificuldades, todas as limitações e mesmo sem terem qualquer tipo de apoio, conseguem criar projetos de sucesso.

Antes pensava que tinham sorte e que eu, nascida sem ser premiada com nenhuma bênção, tinha que me contentar com uma vida inferior, com uma baixa autoestima e com a pouca felicidade que me era possível.

Hoje vejo quanto esta forma de pensar era simplesmente vitimismo, mas na altura era a forma que eu arranjava para me desresponsabilizar da vida que tinha.

Passei a procurar a forma correta de fazer as coisas e comecei a pôr em prática, mas ainda assim não tinha os resultados dos outros.

Olhando para a forma como eu encarava os desafios que a vida me apresentava, comecei a aperceber-me daquilo que sentia. Não confiava na vida e duvidava da minha capacidade para lidar com as situações.

Pensava que me faltavam capacidades e que por isso não podia desempenhar determinadas tarefas, ainda que fosse meu desejo fazê-las.

Confundia falta de segurança e experiência com incapacidade e falta de talentos.

Hoje durante o dia observei as tarefas que desempenhei e a forma como me relacionei com os outros e “caiu-me a ficha” e vi claramente que tudo aquilo que sempre sonhei estava ali, bem perto de mim.

Bastava confiar na vida e confiar em mim. Se a vida me trouxe oportunidades, se me levou até às pessoas certas e se permitiu que eu sonhasse com algo, não me deixaria ali abandonada, apenas com o desejo e sem as ferramentas.

Tudo aquilo que eu sonhei, sempre foi possível, bastava apenas confiar. Tenho que passar pelos processos, ganhar experiência e a segurança, mas basta dar um confiante primeiro passo.

Obrigado por este dia repleto de surpresas.

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

Pin It on Pinterest

Copied!