expectativas

Quando quero as coisas sobre controlo é fácil criar expectativas.

As coisas parecem encaminhar-se numa direção e começa-se a prever os resultados. Investe-se em algo e começa-se a pensar no que é que se vai colher.

Mas de um momento para o outro, as coisas mudam. O percurso altera-se e tudo aquilo que foi imaginado e controlo desvanece-se e fica o vazio.

É esta a minha experiência com a criação de expectativas.  Começo a achar que controlo, faço planos com coisas que são incertas e acabo desiludida.

Mas existe uma solução para isto: não tentar controlar nem criar expectativas.

As coisas acontecem sempre da melhor maneira. Tenho que fazer a minha parte e isso significa fazer o que é preciso.

Por exemplo, quero ter ervas aromáticas no meu jardim. Tenho que fazer a minha parte: preparar o terreno, arranjar as sementes e dar-lhes as condições que são necessárias.

Posso tentar prever quando é que poderei colher os resultados, mas isso é uma perda de tempo e uma maneira de estar a criar expectativas.

Existem tantas coisas a mudar constantemente, tanta coisa em movimento. Como é que eu posso querer prever e controlar algo que eu muitas vezes não consigo ver o que está realmente a acontecer?

Obrigado!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest

Copied!