deixar ir

Relacionar-me com as pessoas era algo que eu considerava difícil (talvez pelo facto de a minha relação comigo mesma não ser algo fluído). Tinha medo das pessoas, desconfiava delas e sempre tinha a sensação que não podia mostrar tudo aquilo que sentia para não me tornar vulnerável.

Eu tinha uma baixa auto-estima e por isso aquilo que os outros pensavam de mim tinha um impacto enorme na forma como eu me sentia. Procurei muitas vezes que me valorizassem e fiz muitas coisas unicamente para agradar.

Por muito que eu me tentasse desligar dos outros, acabava sempre por ficar a pensar em algo que alguém tinha comentado sobre mim.  Deixava-me envolver com as emoções dos outros e passava a carregar tudo o que os outros sentiam, ainda que aquilo me fizesse sentir mal.

Eu tinha que deixar ir. Deixar ir aquilo que não me fazia bem.

Deixar ir os pensamentos negativos sobre mim, sobre o mundo e sobre as pessoas. Deixar ir a tendência para me deixar influenciar e que me levava a deixar de ser coerente.

Tinha acima de tudo de deixar de querer as coisas à minha maneira e de aprender que tudo é perfeito e que o importante é sentir-me bem comigo mesma.

Ainda não sou mestre nesta área, mas todos os dias vou treinando a lição, porque sei que se não o fizer, aquilo que eu irei experienciar não será tão agradável como eu quero que a minha vida seja.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest