medo dominar

Neste momento todas as possibilidades estão disponíveis e encontram-se no mesmo lugar, aqui e agora.

Posso escolher pensar naquilo que quero que aconteça. Posso escolher focar-me no que não quero que aconteça. Ou então posso deixar que aconteça o melhor, fazendo apenas aquilo que é a minha parte.

A minha parte não é pensar na forma de as coisas acontecerem. A minha parte é pôr ação e largar.

Muitas vezes deixo o medo dominar e foco-me em tudo aquilo que não quero que aconteça. Faço as coisas com base na falta de confiança e independentemente do resultado sinto sempre que falta alguma coisa.

Ainda bem que a vida é minha melhor amiga e não materializa todas aquelas possibilidades que eu concebo na minha mente, porque senão provavelmente não estaria aqui a escrever este artigo.

Ainda não confio na vida. Ainda me deixo levar pela aparência e reajo às situações. Mas tenho consciência disso (que é o primeiro passo para mudar) e tenho treinado sempre a mudança e a expansão da consciência para uma realidade onde impere o amor e a gratidão.

Uma forma de eu me sentir segura amanhã é sentir-me segura hoje. Não interessa o que irá acontecer amanhã, seja algo que quero evitar ou alguma coisa pela qual não posso esperar; o futuro é criado no momento presente.

Deixar o medo dominar é uma escolha, assim como deixar a confiança dominar. Resta saber o que é que eu quero alimentar: uma vida plena em que me deixo fluir sem controlar ou uma vida de sofrimento, onde o querer as coisas à minha maneira governa tudo o resto.

Obrigado!

Ângela Barnabé  

Pin It on Pinterest

Copied!