falar do que sinto

Apesar de estar a praticar uma nova consciência, muitas vezes ainda sinto coisas que não são coerentes com aquilo que eu quero experienciar.

A minha maneira de lidar com o que sentia era tentar convencer-me mentalmente que aquilo não fazia sentido. Depois entrava num ciclo vicioso e quanto menos queria sentir e pensar sobre aquilo, maior se tornava a sua presença.

A solução é falar do que sinto. Sejam medos, inseguranças dúvidas… Sejam alegrias, sonhos e objetivos… Esconder ou tentar convencer-me que o que estou a sentir não afeta nada é só uma maneira de adiar o problema.

Aquilo que sinto interfere ( e dita) o resultado final de qualquer situação. De nada serve afirmar-me segura se estou imersa na dúvida.

Há que me libertar daquilo que não me serve de nada. Mas para isso tenho que deixar vir à tona aquilo que me incomoda e reciclar isso, para que novas (e melhores) coisas possam ter lugar na minha vida.

Às vezes parece mais fácil reprimir e não falar das coisas (principalmente coisas que me despertam sentimentos “menos bons”). Mas enquanto não falar deles, eles ficarão cá dentro e apesar de não parecer, estarão a influenciar decisões e ações ao longo de toda a minha vida.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest