fazer com amor

Um ato, por muito banal que seja, pode fazer toda a diferença. Não são só as ações que tenho perante os outros que devem ser com amor; tudo aquilo que faço deve ser com essa mesma energia.

Faz toda a diferença quando faço algo com calma, atenta a todos os gestos e com amor por aquilo que estou a fazer.

Treinei-me para viver a vida à pressa, sempre com foco no que se segue, sempre com urgência para passar à tarefa seguinte. Quando é essa a conduta, como é que eu posso usufruir daquilo que faço?

Não é o tempo que passa que dá valor à vida, mas sim a forma como passo o tempo. Posso apenas fazer uma coisa por dia, mas se isso for feito com amor, de certeza que será bastante importante.

De que serve fazer, fazer, fazer se não se usufrui de nada? A vida é tão curta e passa tão rápido…

Há que fazer, sim, mas fazer com amor, com consciência e principalmente sabendo que estou no lugar certo a fazer a coisa certa.

Os melhores momentos da minha vida foram os mais simples e os mais inesperados. São aqueles momentos em que usufruí que trago na lembrança.

Há que viver e há que amar aquilo que vivo!

Obrigado!

Ângela Barnabé

Foto original por Aaron Burden on Unsplash

Pin It on Pinterest