loader image
Já escrevi bastante sobre a resistência e sobre as suas consequências na minha vida. Desde que comecei a escrever estas reflexões diárias tenho percebido que em vez de ver a minha tendência para a resistência como um obstáculo, posso vê-la como um trampolim.

Vendo bem as coisas a única coisa que a resistência causa é sofrimento. Independentemente do que possa acontecer, é a minha postura que define qual será o resultado.

Se eu resistir a algum acontecimento, para além de estar mal antes, durante e depois do acontecimento, vou tornar o que quer que aconteça em algo muito “pior” do que poderia alguma vez vir a ser.

Este ato de resistir a coisas que saiam fora da minha zona de conforto vai totalmente contra a minha vontade de crescer, de viver experiências novas e de permitir que as bênçãos fluam para a minha vida.

Nestes últimos tempos, tenho sido bastante “testada”, ou seja, tenho tido bastantes oportunidades para verificar se estou realmente no fluxo.

Nem sempre estou a fluir, mas a verdade é que não consigo passar muito tempo em resistência, e para além disso, tenho treinado o amor e a aceitação para comigo mesma, ainda que muitas vezes me aperceba que estou em negação à vida.

É um treino contínuo. É aperfeiçoar todos os dias um pouco e olhar para o dia de ontem e verificar que hoje é mais fácil deixar fluir.

Não resistir é uma das chaves que permite que as coisas aconteçam da melhor forma. Aliás, resistir é uma forma de garantir que o resultado ficará muito aquém daquilo que poderia vir a receber.

Aquilo que tem impedido que eu experiencie tudo o que a vida traz até mim da melhor forma possível, tem sido a minha vontade de querer as coisas à minha maneira, resistindo a tudo o que seja diferente daquilo que eu pré-concebi.

Mas é tão fácil deixar a vida entrar. É só deixar ir.

Obrigado por este dia repleto de alegria.

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

<a style="background-color:black;color:white;text-decoration:none;padding:4px 6px;font-family:-apple-system, BlinkMacSystemFont, "San Francisco", "Helvetica Neue", Helvetica, Ubuntu, Roboto, Noto, "Segoe UI", Arial, sans-serif;font-size:12px;font-weight:bold;line-height:1.2;display:inline-block;border-radius:3px;" href="https://unsplash.com/@anniespratt?utm_medium=referral&utm_campaign=photographer-credit&utm_content=creditBadge" target="_blank" rel="noopener noreferrer" title="Foto original por Annie Spratt"><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;"><svg xmlns="http://www.w3.org/2000/svg" style="height:12px;width:auto;position:relative;vertical-align:middle;top:-1px;fill:white;" viewBox="0 0 32 32"><title>unsplash-logo</title><path d="M20.8 18.1c0 2.7-2.2 4.8-4.8 4.8s-4.8-2.1-4.8-4.8c0-2.7 2.2-4.8 4.8-4.8 2.7.1 4.8 2.2 4.8 4.8zm11.2-7.4v14.9c0 2.3-1.9 4.3-4.3 4.3h-23.4c-2.4 0-4.3-1.9-4.3-4.3v-15c0-2.3 1.9-4.3 4.3-4.3h3.7l.8-2.3c.4-1.1 1.7-2 2.9-2h8.6c1.2 0 2.5.9 2.9 2l.8 2.4h3.7c2.4 0 4.3 1.9 4.3 4.3zm-8.6 7.5c0-4.1-3.3-7.5-7.5-7.5-4.1 0-7.5 3.4-7.5 7.5s3.3 7.5 7.5 7.5c4.2-.1 7.5-3.4 7.5-7.5z"></path></svg></span><span style="display:inline-block;padding:2px 3px;">Annie Spratt</span></a>
Receba as novidades do meu blog no seu email!

Consulte a nossa política de privacidade para informações sobre o tratamento dos seus dados.

Pin It on Pinterest