largar o mal-estar

Onde existe amor não há medo. Onde existe confiança não existe dúvida. Onde reina o bem-estar o mal-estar não tem lugar.

Foi me passado o cultivar do mal-estar. Parecia que a vida não era realmente vida se não houvesse um pouco de ansiedade, um pouco de medo, um pouco de raiva…

Habituei-me a viver no stress, sempre com medo do que poderia vir. Estava tão envolta naquele ambiente que num breve segundo em que estive calma achei que algo estava “estranho”.

Hoje vejo cada vez com mais clareza que uma vida plena de bem-estar é possível e que no fundo é a única forma real de viver.

Mas para isso há que largar o mal-estar. Há que deixar de dar importância àquilo que me não me faz sentir bem.

Há que me responsabilizar por tudo aquilo que me acontece, com plena consciência que sou eu quem cria a minha realidade.

É tão fácil sentir-me bem como me sentir mal. Aliás é até mais fácil sentir-me bem, porque eu sei que a vida apenas me traz aquilo que eu preciso e aquilo que realmente me vai beneficiar.

Estar bem é uma questão de escolha: posso optar por me agarrar ao mal-estar ou posso largá-lo e maravilhar-me com o bem-estar que deixo entrar na minha vida.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest