Sempre quis fazer tudo bem feito à primeira. Queria desempenhar uma tarefa como se eu tivesse uma experiência de anos a fazê-la, sem nunca sequer ter abordado algo parecido.

Tinha medo de falhar, de dizer que não sabia e isso impedia-me de fazer coisas e de usufruir de todo o processo de aprendizagem que uma determinada tarefa me trazia.

Mas o que eu não percebia era que toda aquela segurança que eu buscava, aquele sentir que sabia o que estava a fazer vinha de todo um processo, que aos poucos me trazia experiência e me ajudava a ser mais segura.

Hoje consigo fazer coisas que nunca imaginei, porque expandi a minha consciência para isso e arrisquei. Muitas vezes com medo e insegura resolvi dar o primeiro passo e foi aí que a magia aconteceu.

Nem sempre os resultados foram aquilo que eu esperava e muitas vezes cheguei à conclusão que determinada forma de agir não coincidia com aquilo que eu pretendia alcançar.

Mas isso só me deu experiência e confiança para tomar novas decisões. Não foi tempo perdido, nem sequer posso considerar todo estes processos como erros. Isso seria desperdiçar todo aquele trajeto sem retirar tudo aquilo que tive a oportunidade de aprender.

Tenho-me focado em usufruir da experiência ao invés de me focar apenas no resultado. Isso liberta-me da prisão da expectativa e permite que, mesmo que não tenha alcançado aquilo que inicialmente planeei, possa desfrutar daquilo que a vida me tem para oferecer.

É um treino libertar-me do controlo e entregar-me ao fluxo e naqueles pequenos momentos em que o faço “percebo” o quão simples é viver e o quão belo é todo este processo de aprendizagem.

Tudo acontece por um motivo e se eu tiver a postura que o que acontece é o melhor facilmente caminho nesta viagem fantástica que é a vida!

Obrigado por este dia repleto de aprendizagens!

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

Foto original por Jon Phillips on Unsplash

Pin It on Pinterest

Copied!