medo de crescer

Em criança, toda a gente quer crescer. Queremos ser adultos, queremos ser responsáveis pela nossa vida e ser livres de escolher sem depender de ninguém. Mas quando chegamos à idade “adulta” a nossa perspectiva muda.

Escrevo esta reflexão tendo em mente todas as pessoas que me disseram que querer crescer foi a pior coisa que quiseram na vida. Escrevo-a também pensando em todas as vezes que adiei o meu crescimento.

Muitas vezes me perguntei porque é que eu não queria crescer, sabendo eu que tudo aquilo que eu queria só podia ser alcançado quando eu permitisse que o crescimento acontecesse.

Antes, o meu conceito de responsabilidade estava associado a um grande peso, como se o ser responsável fosse algo que prendesse. Os sonhos eram vistos como coisas que só seriam alcançadas por sorte. A vida era vista como algo injusto e por isso teria que ser “especial” para ter uma vida boa.

Hoje, sei que a responsabilidade é a porta para a liberdade. Sei que qualquer coisa que eu possa imaginar posso conceber. Sei ainda que a vida é aquilo que eu quiser que seja.

Tinha medo de crescer e se calhar ainda o tenho. Pode ser pelos conceitos, pela tendência a ficar na zona de conforto ou por outros tantos motivos que eu não consigo ver.

Mas sei que quando permito que a vida aconteça e uso o que acontece para o meu crescimento, as coisas fluem de uma maneira tão bela que eu fico a perguntar-me porque é que eu não fiz isso antes.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest

Copied!