mudar a minha realidade

Eu treinei-me para me focar naquilo que eu não queria e na falta de beleza da minha vida. Não sentia que a vida tinha aquela alegria que sempre pensei que teria.

Quanto mais acreditava que a vida era algo sombria, menos razões via para ver a vida com outra luz e mais acreditava que não tinha nascido com sorte.

Cada vez que me lembro da forma como via a minha realidade, fico bastante surpreendida pela falta de confiança e pelo excesso de comodismo que exista dentro de mim.

Para mudar de vida não são necessárias grandes coisas: uma das mais importantes é ter uma vontade real de mudar e depois estar aberto para que as coisas aconteçam de forma diferente.

Queixava-me muito daquilo que vivia mas também não fazia nada para que as coisas fossem diferentes. Só quando decidi que realmente queria passar por uma metamorfose é que algo mudou.

Não digo que hoje não me deixe levar pelo comodismo ou que não exista uma parte de mim que quer as coisas à minha maneira; isto ainda está cá.

Mas também existe uma parte de inteligência em mim que me faz pensar na estupidez que é perpetuar qualquer tipo de mal-estar para querer ter razão.

A minha realidade vai mudando consoante a minha consciência muda. Posso dar muitos motivos para justificar o estado das coisas, o porquê de algo ter acontecido, mas eu hoje sei ( a acho que sempre soube) que a responsabilidade é sempre minha.

A mudança é tão simples quanto eu queira que ela seja e muitas vezes basta que eu saia do meu próprio caminho para ela acontecer!

Obrigado!

Ângela Barnabé

Foto original por Amith Krishna on Unsplash

Pin It on Pinterest