momento de largar

Tenho uma grande tendência para controlar e para querer as coisas à minha maneira. É fácil entrar-se em obsessão e perseguir-se cegamente algo quando se deixa que essa tendência se apodere de nós.

Nos últimos tempos, para além de ganhar consciência da importância de ter um foco a seguir, tenho me apercebido do quão importante é largar.

Ainda não sei o que é o melhor para mim e penso que nunca irei saber. Não sei qual é a melhor forma de as coisas chegarem até mim, nem quando é a melhor altura para elas acontecerem.

Então aquilo que tenho que fazer é ter objetivos, colocar ação e largar. Não pensar no quando, onde e como.

Tenho que confiar que no momento certo terei aquilo que é certo para mim. Se não o fizer para que é que ando a viver?

Sempre que controlei e manipulei dei-me mal e acabei de duas maneiras: com todos os processos boicotados, sabendo que a minha falta de confiança me levou a esse resultado ou então com tudo o que queria, sentindo-me desiludida pois tudo o que obtive foi com base na falta de confiança.

Resumindo, a falta de confiança estraga muita coisa. Aliás estraga mesmo tudo.

Existe um momento de largar. Quando a minha parte está feita, quando o objetivo está idealizado e a ação está posta é altura de entregar ao Universo e esperar (pacientemente) que os resultados cheguem.

Se eu fizer isso, vou ter tudo aquilo que desejo mais depressa do que possa imaginar e de uma maneira bem melhor do que eu poderia conceber.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest

Copied!