pensam de mim

Desde de pequena que foi ensinada a preocupar-me com as pessoas pensam e isso levou-me a mais tarde, preocupar-me mais com as aparências do que com aquilo que eu estava a sentir.

Também comecei a querer que todos gostassem de mim e que olhassem para mim com admiração. Para isso eu tinha que me comportar de forma a agradar toda a gente.

Claro que isso nunca resultou e apenas fez que eu com o passar do tempo me sentisse mais frustrada e com uma autoestima cada vez mais baixa.

É bom estar rodeada de pessoas que me admiram e que me amam por aquilo que eu sou. Mas para que isso aconteça, não me tenho que transformar numa pessoa diferente, nem fazer nada para fazer com que os outros gostem de mim.

Tenho apenas que me sentir bem comigo mesma. Porque quando isso acontece ( e penso que escrevo isto quase todos os dias nestas reflexões) todas as decisões que eu tomo são para criar mais bem-estar.

De nada serve ouvir elogios e palavras de admiração se tudo não passa de uma mentira, ou se aquilo que eu sinto não corresponde a isso.

O que os outros pensam de mim não é importante. Aquilo que eu penso de mim, a imagem que eu tenho de mim mesma; isso sim é algo a ter atenção.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest