vazio

Ao pensar na minha vida, sempre me interroguei o porquê de me sentir tão mal comigo mesma durante um período de tempo tão grande.

Por me sentir tão mal comigo mesma e por procurar valorização passava o tempo a tentar chamar à atenção. Queria que reparassem em mim, que me dessem todo aquele amor que eu tanto procurava.

Em vez de tentar sentir-me bem comigo mesma e a partir dessa postura agir e relacionar-me com os outros, fazia exatamente o contrário. Colocava o meu bem-estar nas mãos dos outros e deixava que aquilo que os outros pensavam de mim interferissem no meu estado.

Nunca me sentia realizada, porque o motivo por detrás das minhas ações era uma busca por preencher um vazio interior.

Hoje por vezes ainda sinto essa tendência de fazer com que reparem em mim para que eu sinta que tenho valor.

Mas nesses momentos escolho sentir-me bem comigo mesma, em vez de procurar o bem-estar naquilo que os outros me dão.

Por muito que os outros me valorizem, por muito que confiem em mim, se eu não conseguir ver isso em mim mesma de nada vale o que os outros pensam.

Sempre tive quem me desse valor, mas sempre me senti mal com isso.

Não me sentia merecedora de nada do que eu recebesse a não ser que fosse algo “mau”.

Hoje estou a valorizar-me cada vez mais, tomando cada vez mais consciência que sou importante para o planeta e que a única forma de melhorar o mundo é honrar quem eu sou e abrir-me para todas as bênçãos que estão disponíveis para mim.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest

Copied!