quando deixo fluir

Tem sido um treino grande confiar e deixar fluir. Não por não ter motivos para isso, mas porque ainda tenho uma grande tendência para controlar.

Essa tendência só vai mudar quando eu mudar a forma como lido com a vida e quando eu decidir escolher algo diferente.

Existe um momento decisivo: aquele momento em que um pensamento me vem à mente e em que eu tenho escolher se alimento o pensamento ou se o deixo ir.

Pensamentos como os de dúvida (falta de confiança) são muito destrutivos e podem “minar” completamente um projeto, uma ideia, um sonho…

Tenho praticado o não alimentar pensamentos (muito importante); colocar uma postura de certeza e autoconfiança; viver o agora…

É muito comum deixar-me envolver pelas coisas do dia-a-dia e perder-me em pensamentos e “viver” no passado ou no futuro.

Mas só vindo para o agora, só quando confio e quando deixo fluir é que me sinto realmente satisfeita com a minha realidade.

Controlar pode parecer resolver problemas, mas apenas cria mais problemas, mais desconfianças e mais ansiedade.

O salto pode parecer grande; passar de ter as coisas na minha mão (nunca estiveram, mas a ilusão é de que isso acontece), para entregar e apenas deixar fluir. Mas o salto não é assim tão difícil de dar e as mudanças ocorrem instantaneamente.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest

Copied!