agosto

Querido agosto,

Foste um mês onde culminaram e concretizaram várias mudanças e ao mesmo tempo começaram outras tantas, que desencadearam ainda mais.

Se te pudesse descrever numa palavra, usaria a responsabilidade, ou melhor, a responsabilização.

Sem nos responsabilizarmos e responsabilizarmos os outros, criamos um mundo de pessoas imaturas e em vez de contribuirmos para um mundo em constante crescimento, acabamos por levá-lo cada vez mais à degradação.

Durante este mês refleti muito sobre o que é que eu realmente quero na minha vida e principalmente até que ponto eu adio aquilo que tenho realmente de fazer, apenas para adiar e fugir ao crescimento.

A vida é constante mudança e aprendizagem e se eu quero ter uma vida cada vez melhor, tenho que expandir a minha consciência e permitir que novos conceitos façam parte, largando é claro os conceitos obsoletos que só trazem sofrimento.

A mudança é mais fácil do que parece e o único parâmetro que a torna mais complicada é o não querer verdadeiramente mudar.

Quando se decide que realmente se quer mudar, tudo flui para que isso aconteça da melhor forma e eu apenas tenho que me manter confiante que a vida me dá tudo o que preciso para o meu bem-estar sucesso e riqueza.

Obrigado Agosto!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest

Copied!