setembro2018

Querido setembro,

Foste um mês de preparação para uma temporada (ainda) mais intensa da minha vida. Após um agosto tão “remexido” permitiste-me refletir e preparar para o que aí vinha.

De nada serve o conhecimento senão for posto em prática e foi isso que tu me mostraste. Com cada ação vem uma aprendizagem e com cada passo vem uma oportunidade de melhoria.

À medida que vou deixando a vida fluir e me vou desapegando de todos os conceitos limitadores, fico maravilhada com tudo aquilo que me rodeia.

Tudo é tão simples, tudo é tão claro.

Mas quando eu quero complicar, quando eu quero ter razão, quando eu quero ter as coisas à minha maneira… aí o caso muda de figura. Num estalar de dedos as coisas deixam de fazer sentido e parece que entrei no caos.

Gostaria de dizer que já não sigo por esse caminho e que em todos os momentos da minha vida deixo as coisas fluírem, mas ainda o faço.

Existem alguns momentos em que não me responsabilizo pela minha realidade e que me deixo ir para o vitismo.

Apesar de saber que esse não é o caminho mais fácil, nem de todo o mais desejado, hoje sei que em vez de me culpar por ainda o escolher, posso aprender com isso e quanto mais rapidamente o fizer, mais rapidamente deixarei de o escolher.

A vida é de facto bela e se eu “não der cabo dela” terei à minha disposição mais bênçãos do que poderia imaginar.

Obrigado Setembro!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest

Copied!