ser permeável

Durante o dia sou bombardeada de informações. Lido com várias pessoas, seja por telefone, email ou até mesmo pessoalmente. Tenho que lidar com situações e ao longo do dia, manter uma postura de aceitação e de gratidão.

Muitas vezes achei que estava a conseguir manter essa postura, mas durante o decorrer das coisas, dava por mim agarrada a coisas.

Fosse uma palavra ou uma ação de uma pessoa, algo que não corria como esperado; bastava uma pequena coisa para que todo aquele “bem-estar” desaparecesse.

Identifiquei mais tarde que na maior parte das vezes eu não estava bem, estava apenas a reprimir o mal-estar. Mas nas vezes em que estava bem, permitia que algo exterior interferisse.

“Ficava com coisas que não eram minhas”: um comentário, uma ação, um email; ficava agarrada a coisas do exterior que não me traziam bem-estar, em vez de ser permeável.

Ser permeável é deixar passar por mim, não ficar com nada que não me pertença. Em vez de ficar agarrada a coisas que me trazem mal-estar, escolher deixar ir tudo isso.

Numa verdadeira postura de aceitação, as coisas acontecem, mas não influenciam o meu estado.

Posso aprender com as coisas, posso usá-las para trabalhar algum aspeto em mim, mas não é nada inteligente carregar comigo aquilo que cria e perpetua o mal-estar.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest

Copied!