responsável

Durante muito tempo a responsabilidade representava um peso. Quando me foi apresentado o conceito de ser responsável pela minha vida, fiquei assustada.

Por um lado, esse “medo” era causado pelo conceito errado que eu tinha de responsabilidade, mas por outro lado, o maior problema era ficar finalmente com o comando da minha vida nas minhas mãos.

Por muito estranho e até surreal que possa parecer, ser capaz de criar a minha realidade de forma consciente em vez de andar ao sabor dos ventos era algo que eu evitava.

Acabavam-se as desculpas e as justificações e seria obrigada a tomar decisões, a sonhar e a despertar daquele estado de “sonolência” em que estava mergulhada.

Chegou um dia em que tive tomar a decisão de deixar de adiar. Nesse momento pude ver que a responsabilidade não é um peso, mas sim uma libertação.

Ser capaz de tomar decisões conscientes, de criar aquilo que eu realmente desejo e ser eu mesma é mesmo fascinante.

Começou então uma grande viagem que me trouxe até onde estou hoje.

A cada dia que passa posso ver as coisas de forma diferente, posso aprender com aquilo que vou experienciando e mais do que isso posso finalmente viver em vez de me arrastar dia após dia, sem qualquer alegria ou entusiasmo pela vida.

Hoje sei que sou responsável. Hoje sinto-me bem comigo mesma.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Foto original por Annie Spratt on Unsplash

Podes também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest