loader image

Não há como voltar atrás – 142 de 365

voltar a trás

Muitas vezes, quando comecei a ver a vida de uma forma bem mais agradável, resisti a novas formas de fazer as coisas. Ouvia o que me era dito, mas tentava fazer da maneira que sempre fiz.

Isso não resultava lá muito bem, ou melhor, os resultados que eu tinha não eram como antigamente e eu questionava o que estava por detrás disso.

Quando eu ouvia que havia uma forma diferente e bem melhor de fazer as coisas, a minha consciência expandia para novas possibilidades. Portanto quando eu insistia em fazer as coisas como sempre, existia uma parte de mim que já sabia fazer diferente.

Se eu sabia fazer diferente, é  porque algo mudou e se algo mudou, as coisas não poderiam ser da mesma maneira.

Eu sempre fiz o que era melhor que sabia fazer na altura e quanto mais a consciência se expande melhor posso fazer.

Quando se vive na escuridão e se vislumbra luz não há como voltar atrás. Podemos cobrir os nossos olhos para nos isolarmos da claridade, mas a memória está lá.

Muitas vezes por medo quis refugiar-me na “gruta”, porque dar um passo no desconhecido parecia demasiado arriscado. Mas ficava lá algo pendente, dentro de mim, porque sabia que estava a adiar algo importante.

Sair da zona de conforto pode não ser fácil, mas é bem mais difícil ficar lá quando se sabe que lá fora existe um universo de possibilidades para explorar e usufruir.

Obrigado!

Ângela Barnabé

Foto original por Patrick Hendry on Unsplash

Expandir a consciência: a solução para inúmeros problemas

expandir a consciencia

Devido ao sistema educacional vigente neste momento e a todos os conceitos passados diariamente a jovens de todo o mundo, cada vez mais aumenta o número de ansiosos e deprimidos.

Já fui uma jovem bastante ansiosa. Aos 17 anos sentia-me sem propósito na vida. Buscava preenchimento constante e sentia-me cada vez mais só, mais ansiosa e mais infeliz com a vida que vivia.

Quando me foi apresentada uma nova forma de ver a vida, e quando comecei a expandir a minha consciência, cheguei à conclusão que a solução para os meus problemas esteve sempre bastante perto de mim.

Hoje aos 22 anos a minha postura em relação à vida é bastante diferente do que era no passado. Mas o que é que mudou?

A minha consciência.

A nossa consciência cria a nossa realidade. Uma consciência fechada e limitada impede-nos de ver mais além e também de ver todas as bênçãos que estão bem perto de nós. Mas uma mente aberta e em constante crescimento, guia-nos para uma vida cada vez melhor, mais feliz e de certeza com um maior sentimento de realização.

Aos poucos, com o expandir da minha consciência vejo grandes mudanças acontecerem e vejo como tudo se torna mais simples.

O que antes era um problema, agora é uma oportunidade de crescimento. Vida é isso: crescimento.

Basta abrirmo-nos a isso que tudo começa a fluir e os milagres começam a acontecer.

Ângela Barnabé

Uma questão de consciência – 30 de 365

Existe uma clara linha entre a minha vida de antes e a minha vida de agora. Poderia dizer que isto aconteceu devido a fatores externos, mas a verdade é que isto é possível devido à expansão da minha consciência.

Tudo começou com o primeiro passo: a decisão de mudar. Apesar de me tentar enganar a mim mesma, a minha vida não era um fluxo de realização. Cada vez me sentia pior e para algo mudar eu tinha que mudar.

Muitas vezes ouvia descrever o processo de expansão de consciência como algo difícil. Ao olhar para todo o meu percurso, vejo que o grau de dificuldade é proporcional ao grau de resistência àquilo que acontecia.

É muito fácil dizer que quero mudança; mas na hora da verdade em que me deparo com as situações é que vejo se de facto quero agir de forma diferente e ser alguém melhor.

Ainda procurei atalhos, formas de mudar sem ter que passar pelo processo de mudança, mas tudo isto foi apenas mais uma forma de me enganar a mim mesma.

Sem expandir a consciência, sem mudar todos aqueles traços que não quero abrir mão, sem me responsabilizar por tudo aquilo que experiencio e que tenho conhecimento nunca terei acesso a uma vida verdadeiramente fluída.

Quanto mais me focar naquilo que tenho que mudar, mais impeço que a mudança aconteça. Agora, quando me abro à vida e deixo as coisas acontecerem, as oportunidades aparecem. Depois é só aceitar e escolher agir de forma consciente.

Todos aqueles conceitos precisam ser reciclados para que em vez de criar sofrimento, possa criar uma vida de sonho.

É tudo uma questão de consciência. Quanto mais treino uma nova forma de ver a vida, mais fácil é e mais expando a minha consciência.

Obrigado por este dia repleto de alegria.

Até amanhã!

Ângela Barnabé 

Foto original por Casey Horner on Unsplash

Pin It on Pinterest