loader image

3 lições que aprendi em março – 2020

lições de março

Desta vez as lições de março vêm um “pouco” atrasadas, mas não poderia deixar de inventariar um pouco daquilo que março me trouxe.

De tudo aquilo que aprendi ao longo do mês de março, escolhi as três lições que mais me “marcaram”, mas de certeza que existem muito mais e só uma fase como esta as poderia trazer. Estamos a passar por algo nunca antes visto, que está a mexer com todas a estruturas. Já escrevi sobre algumas destas lições antes, mas nunca as senti com tanta intensidade como agora.

Não posso tomar nada por garantido: de um momento para o outro tudo muda. Aquilo que eu dou como certo agora, pode nem existir amanhã. Não há tempo para indecisões, medos ou dúvidas; o momento para pôr ação é Agora, pois o amanhã não está garantido. Eu não poderia imaginar, no início deste ano, que o mês de março se iria desenrolar desta forma. Porque é que dou como garantido um futuro desta ou daquela maneira?

Se tiver que acontecer, acontece: Não adianta tentar controlar ou manipular para que as coisas aconteçam de uma determinada maneira (isso só criará sofrimento). Se as coisas tiverem que acontecer, acontecerão. Se eu quiser criar algo na minha realidade, só tenho que pôr ação e largar, que tudo aparecerá no momento perfeito. Se sentir que estou a adiar ou a fugir a algo, o melhor a fazer é baixar os braços e aceitar o que está a acontecer.

Estar bem deve ser o principal foco: não adianta andar distraída em folclores; o meu principal foco deve ser sempre ESTAR BEM. Se eu estiver bem, tudo fluirá e estarei sempre atenta a todas as aprendizagens da vida. Estarei preparada para usufruir de tudo e principalmente de me entregar à vida e a todas as suas bênçãos.

Estou grata a Março por todos os seus momentos e aprendizagens!

Obrigado Março!

Ângela

3 lições que eu aprendi em março de 2019

3 lições que eu aprendi em março de 2019

Março, o mês em que se inicia a primavera. As flores começam a desabrochar, os pássaros ouvem-se cantar com mais alegria; começa um novo ciclo.

Desde 2013 que todos os anos são sinónimo de mudança e o mês de março representa um grande marco no que toca a metamorfoses e transformações.

De entre tudo o que aconteceu durante estes 31 dias, deixo 3 lições que aprendi em março:

  • Tudo acontece no momento certo: por muitas voltas que dê, por muito que tente manipular e por muito que eu aja de maneira a que todo o fluxo fique bloqueado; as coisas vão acontecer no momento certo. Quando eu estiver pronta tudo se encaixará e irei ter aquilo que eu preciso, no momento certo.
  • Entregar-me plenamente ao que faço: para que possa sentir satisfação naquilo que faço e para que os resultados que eu receba sejam sempre os melhores possíveis tenho que me entregar plenamente àquilo que faço, sem medo e dúvidas e principalmente sem apego nem expectativas em relação àquilo que possa vir no futuro, fruto das ações de hoje.
  • Se não me sentir bem, nada vai estar bem:  por muitas voltas que dê, por muito que procure fora de mim, se eu não me sentir bem comigo mesma, não me poderei sentir bem com nada e nada estará bem à minha volta.

Obrigado Março e bem-vindo Abril!

Ângela Barnabé

Querido Março… – Inventário Mensal

Querido Março,

Há cinco anos atrás foste sinónimo de uma grande mudança na minha vida e penso que isso me trouxe muitas reflexões este ano.

Não poderia imaginar alguma vez ter a vida que tenho hoje, mas talvez por confiar que tudo ia correr bem, hoje estou onde estou mais feliz que nunca.

Uma das grandes aprendizagens que me trouxeste foi que a vida é perfeita, da forma que é. Sempre que tento manipular ou controlar alguma coisa, apenas impeço que o melhor resultado possível chegue até mim.

A forma como observo as situações, cria o resultado que eu vou receber, e ao longo destes trinta e um dias, mostrastes-me a facilidade com que eu posso alterar os resultados e criar a vida que realmente quero.

Ensinaste-me, de certa forma, a ser mais espontânea e segura, pois a postura que eu tentei e consegui manter foi a de que a vida está sempre lá para mim e que, independentemente do que aconteça, nada me faltará.

Obrigado por todos os sorrisos, todas as flores que desabrocharam e todas as bênçãos que choveram sobre mim.

Obrigado! Obrigado! Obrigado!

Obrigado Março e bem-vindo Abril!

Ângela Barnabé

Podes ler os artigos do mês de março clicando aqui!

Foto original por Noah Baslé on Unsplash

Obrigado fevereiro – inventário mensal

fevereiro

Obrigado fevereiro!

Mais uma vez aqui estou a escrever um resumo do mês que já passou.

Fevereiro é o mês mais curto do ano e este ano foi recheado de criação de novos projectos. O ano de 2017 será cheio de surpresas e eventos, e como temos que semear antes de colher, o mês de fevereiro foi um mês de preparação do que vem aí.

Ao longo deste mês, tomei consciência do quanto importante é o foco naquilo que realmente queremos. Sinto que não me foquei naquilo que queria, mas isso foi também importante para onde estou hoje. Ao contrário daquilo que eu pensava, as vezes que caí contribuíram tanto para o meu crescimento, como as vezes em que me levantei.

E decidi começar o mês de março com uma postura de expectativa em relação ao que a vida me poderá trazer a cada novo dia que passa.

E se cair outra vez? Levanto-me e continuo a caminhada.

Conclusão deste mês: Não é o que acontece que me faz ficar mal, mas sim a forma como reajo ao que me acontece.

Aproveito também para te convidar para a 1ª Convenção de Saúde Integral, que se irá realizar em Novembro deste ano. Irei apresentar as “As Aventuras de uma Míope” de uma forma diferente (aguarda por mais novidades até lá).

Se estás interessado e queres fazer parte desta festa, clica aqui e sabe mais detalhes.

Até lá aguarda por mais surpresas…

Obrigado fevereiro e bem-vindo março.

Ângela Barnabé

Podes ler os artigos que escrevi no mês de fevereiro clicando aqui!

Pin It on Pinterest