Controlar sempre foi uma das minhas grandes tendências. Vivia com medo do que poderia acontecer e sentia-me aterrorizada com a possibilidade de as coisas não acontecerem à minha maneira.

Achava que essa minha postura era uma garantia de as coisas correrem sempre da melhor maneira, mas a verdade é que apenas estava a impedir isso mesmo.

Já devo ter escrito mais do que um texto sobre este tema, mas quanto mais treino esta postura, mais claramente vejo que o sair do meu próprio é a melhor forma de caminhar.

Estar ansiosa para que alguma coisa aconteça não vai acelerar o processo, muito pelo contrário apenas vai atrasar todo o percurso.

Imaginando que faço uma encomenda e estou à espera que ela seja entregue. De nada serve estar sempre a olhar para a porta, nem estar sempre a pensar na sua chegada. Encomendo e estou preparada para a receber, confiante que tudo correrá na perfeição.

Esta postura é bem mais fácil do que andar a controlar e a manipular para que as coisas aconteçam à minha maneira.

Pode ter que haver um treino, mas é muito mais simples confiar na vida e saber que tudo aquilo o que eu preciso e que realmente me vai beneficiar vem ter comigo no momento certo.

Até hoje, sempre que eu deixei fluir as coisas aconteceram da melhor maneira. Qualquer complicação ou aparente problema foi causado pelo controlo e por não confiar.

Se eu tenho melhor forma de fazer as coisas, porque é que ainda continuo a querer as coisas à minha maneira?

Obrigado!

Ângela Barnabé

Foto original por vahid asadi on Unsplash

Pin It on Pinterest

Copied!