tudo é possível

Dentro da minha visão limitada da realidade não consigo conceber todas as possibilidades de acontecimentos. Coisas aparentemente sem solução ou com uma solução bem complicada têm inúmeras possibilidades de resolução bem simples e eu na maioria das vezes não as consigo ver.

Aquilo que parece bem, aquilo que eu sempre quis e que coloco como objetivo na minha vida , pode, de entre todas as possibilidades que existem, não ser o melhor que me pode acontecer.

As possibilidades que eu consigo conceber estão condicionadas a conceitos em relação à vida, a mim mesma e ao mundo que me rodeia.

Se eu apenas me limitasse àquilo que consigo imaginar e conceber não teria feito 1% daquilo que fiz nestes últimos cinco anos.

Viver e apreciar a vida não se trata de controlar o curso dos acontecimentos nem de ficar apegada a determinados objetivos. Trata-se de fazer o que é preciso no momento que é preciso e de aproveitar aquilo que me vai sendo apresentado.

É preciso pôr ação constantemente; movimentar ideias que surgem, deixar-me guiar por aquilo que estou inspirada a fazer e confiar que aquilo que eu preciso vem até mim, sempre.

A tendência para ficar agarrada a ideias e a conceitos ainda existe, mas quando me deparo com isso reflito naquilo que a resistência e o controlo me trouxeram.

Fizeram-me sentir bem? Permitiram-me criar harmonia e uma vida cada vez melhor? A reposta é sempre não e a solução é não perder tempo com aquilo que não me faz bem.

Tudo é possível. Basta sair do meu próprio caminho, confiar no percurso e apreciar todas as bênçãos que me são trazidas de maneiras que nunca poderia conceber.

Grata por este dia repleto de “possibilidades”,

Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest