Decidi  criar uma série de artigos chamada “As Aventuras de uma Míope” para partilhar a minha experiência de melhoria de visão, incluindo a minha resistência à mudança, os meus boicotes e os momentos de clareza.

Apesar do processo de melhoria de visão não estar completo, posso dizer-vos que é um sucesso, pois a cada dia que passa vejo cada vez melhor.

 

A postura em relação ao que acontece – 193 de 365

Na teoria, é fácil ver qual é a melhor forma de ver a vida. Consigo ver qual é a melhor forma de lidar com as situações e qual deverá ser a minha postura em relação ao que acontece. Na prática, apesar de as coisas serem diferentes, acabam por ser mais simples....

Aquilo que sou hoje – 192 de 365

Aquilo que sou hoje não é igual àquilo que fui ontem. A cada segundo que passa as coisas vão-se alterando, e eu, através da postura que tenho em relação a elas, vou também mudando. Mas o problema é quando eu transporto questões do passado para o momento presente. No...

Mudar as pessoas – 191 de 365

Muitas vezes dou por mim a pensar em como gostaria que as pessoas fossem diferentes… Queria que elas mudassem a sua postura em relação à vida e que fossem diferentes em relação a elas mesmas. Algumas vezes eu penso tudo isto tendo em conta o quão melhor seria a vida...

A reação às situações – 190 de 365

Sempre responsabilizei as situações e as pessoas pelas reações que tinha. Achava que toda a raiva, descontentamento e irritação eram causados por aquilo que a vida trazia até mim. Mas, cheguei à conclusão que não é bem assim que as coisas funcionam. Se algo acontece...

A caixinha do amor – 189 de 365

O conceito que eu tenho de amor foi ( e ainda é) bastante limitado. Isso afeta todas as áreas da minha vida de uma maneira que provavelmente nem tenho noção. Hoje, enquanto durante uma conversa, surgiu-me uma reflexão que compara o amor que recebo e dou a uma...

Ser a melhor versão de mim mesma – 188 de 365

Sempre pensei que ser a melhor versão de mim mesma significava ser a melhor em tudo: a mais bonita, a mais inteligente, a mais acarinhada… Nos casos em que não conseguia tingir o “pódio” sentia-me mal comigo mesma. Sentia que não tinha cumprido uma missão e que devia...

Pin It on Pinterest